Editora Intrínseca, Resenhas

gsTítulo: Lonely Hearts Club Título original: The Lonely Hearts Club Autor: Elizabeth Eulberg Ano: 2011 Editora: Intrínseca Número de páginas: 238

O livro fala principalmente sobre os desencontros do amor, as descobertas adolescentes.

Love is all you need…

Vocês já devem ter visto aqui a minha indicação desse livro. Então, não resisti. *-* Terminei e aqui está a resenha, espero que vocês gostem e que a minha opinião ajudem vocês a terminarem de ler (e comentarem haha) e correrem pra livraria pra comprar o de vocês!

 Penny Lane é seu nome. E ele lhe foi dado em homenagem aos Beatles. Sim, seus pais são fanáticos e em homenagem a banda que estava presente em diversos momentos da vida dos dois, colocaram o nome das três filhas em homenagem as canções da banda: “Lucy in the Sky with Diamonds”, “Lovely Rita” e “Penny Lane”.
Começa com uma descrição bem engraçada da Penny falando do seu sempre e ex – eterno amor: Nate. Desde… sempre eles se conhecem, suas famílias são amigas, cresceram juntos e tem uma foto dos dois com 5 anos: ela com um vestido branco e ele com um terno. Em um verão, Penny espera ansiosamente por Nate. Ela queria que ele soubesse o quanto o amava e ansiava estar com ele. E também esperava pelo o dia em que finalmente… teria a sua primeira vez.
O livro fala sobre decepções amorosas. E depois que Penny Lane sofre desse mal que acaba chegando a todas (sim, por que ninguém tem uma contra – indicação nesses casos), ela decidi que até terminar o colégio nunca mais namoraria. Com uma forte influencia dos Beatles, que sempre esteve presente em sua vida (inclusive no seu nome!), ela funda o Lovely Hearts Club (Clube dos Corações Solitários, em tradução livre), inspirada na música Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. A partir desse momento, tudo muda.
“[…] E, Nate? Você beija como um cachorro babão, tem mau hálito e não saberia excitar uma garota nem se ela viesse com manual. Feliz Dia de Ação de Graças, otário.”
Página: 183
Sem querer, ela faz com que o clube cresça e cresça, por que ela não é a única garota que passa pela mesma situação. E regras são criadas, amigas afastadas por causa de um namorado voltam a se falar, e todas elas percebem o quanto é gostoso estar ao lado de amigas, comendo uma pizza, assistindo um filme, ajudando uma a outra. Claro que você pode fazer isso com seu namorado, mas todas elas estavam decepcionadas demais com os garotos para pensarem nisso. O fato era que: não é por que você tem um namorado que quer dizer que você não precisa mais das amigas. E como as garotas mudam depois que começam a namorar. Deixam de fazer coisas que gostam e fazem o que não gosta apenas para agradar. Penny acaba descobrindo também que não são todos os garotos que são estúpidos, otários, uma maldição ou escória do mal. E ela descobre isso com o Ryan, um garoto super fofo que vai mexer com o coração dela.
O livro é MUITO engraçado. Eu me divertia muito rindo, tem uma leitura agradável, e leve simples, cômica. A autora soube abordar muito bem o assunto e não ficou aquela coisa chata e monótona de ler. E outra: quem nunca teve o coração partido, despedaçado e estraçalhado? E quem nunca teve vontade de xingar, bater, gritar com aquela pessoa que te fez sofrer? E me diga, no intimo, você também já prometeu que nunca namoraria né? (pelo menos por um curto espaço de tempo hahaha) Eu não consegui resistir ao livro. Ele toca em alguns pontos importantes: importância de amigos na vida de qualquer pessoa. Quando se tem a confiança de uma pessoa, tudo faz a diferença. Você tem força pra lutar, pra levantar e sempre tem aquele ombro pra chorar ou rir, independente do momento. Eu gosto de livros que dão valor a amizade e que não deixam menino/garoto/homem nenhum ficar na frente de amizades, que às vezes tem anos.
Eu queria dar um destaque todo especial pra Tracy, a super amiga da Penny. Ela é a mais engraçada de todas, é quem faz as regras do Lonely Hearts Club e ela é… um pouco agressiva e COMPLETAMENTE maluca. Todo mundo tem uma amiga assim, então sabe do que eu estou falando. Ela é do tipo que ameaça, toma a liderança para si, corre atrás, ajuda as pessoas e se você precisar, até líder de torcida ela vira. E ela é sarcástica, inteligente, tem um humor invejável. Depois da Penny, foi meu personagem preferido. Eu queria também falar um pouco dos pais da Penny. Eles são completamente excêntricos, mas pessoas muito legais. E quando precisam, defendem e apóiam a filha. Os pensamentos da Penny em relação a eles também são cômicos, por que os pais ficam completamente pirados com qualquer coisa relacionada aos Beatles. Fora que tem todos aqueles micos que os pais nos fazem passar, até sem perceber.
“[…] Será que aquela mulher podia, pelo menos uma vez na vida, tentar, apenas tentar não me envergonhar?”
Página: 218
Por fim, eu tenho que falar que a relação livro/Beatles foi muito legal. Como uma completa apaixonada por boa música, fiquei encantada com as frases e trechos de musicas que a autora faz questão de colocar no livro, até por que a historia gira em torno disso. As músicas caem com perfeição em todos os momentos e as belas frases dão aquele toquezinho a mais no livro. Tenho que falar também que a formatação e edição do livro ficaram impecáveis. É muito gostoso pegar em um livro e ver o quão bem tratado ele foi. Em determinados momentos, a fonte muda e gostei também por que deixaram a frase em inglês no inicio dos capítulos e colocaram a tradução embaixo, ate por que em determinados momentos, a frase era a cereja que faltava para terminar tudo perfeito.
Não posso deixar de comentar também que o livro tem muito da sociedade americana e aquelas divisões que são tão bem retratadas nos filmes típicos: grupinhos, patricinhas, jornal da escola, pessoas que não se encaixam, etc, etc. Porem, nada tira o charme.
“[…] Ela agarrou Ryan pela mão e o arrastou para a pista de dança. Para uma criatura que não passava de um graveto de um metro e meio sem alma, ela certamente tinha a força de cem jogadores de futebol americano.”
Página 103
Pra quem quer se divertir um pouco, fugir de livros sobrenaturais e tentar reviver a sua adolescência e todos os conflitos que se passam na cabeça nessa idade, super indicado. Mas você pode ler também se já quis estrangular seu ex – namorado. E também, se você apenas está sem ler nada e gostou da resenha. Você também pode ler se gosta dos Beatles tanto quanto os pais da Penny ou por que gostaria de ter uma amiga como a Tracy…

16 Comentários

  1. Sora Seishin disse:

    Oi Rapha!
    Adorei sua resenha! Não conheço muitas músicas dos Beatles, só as mais famosas, mas quero muito ler esse livro.
    Tem selinho pra você no blog: http://www.meujardimdelivros.com.br/2011/05/3-selinhos.html
    Beijos

  2. Bruno. disse:

    nossa, muuuito interessante misturarem uma história dessas com os Beatles… esta aí, é o próximo livro que irei ler xD

    beijos & abraços, Bruno
    World Of Carol Espilotro

  3. Eu comprei esse livro ontem. Até mostrei no último video da caixinha.
    Toda vez que lia uma resenha desse livro que ficava com muita vontade de ler. Agora q eu tenho o livro e depois de terminar de ler a sua resenha, deu vontade de abandonar tudo o que eu estou lendo e começar agora.hehehe

    Parabéns, viu!

    bjinhuxxxx

    Eu li e Divulgo

  4. Que resenha legal, o livro parece mesmo muito divertido.. Mais eu leria mesmo em primeiro lugar pela capa que é linda. Quero muito ler ele, mais acho que vai demorar um pouquinho. huahaua’

  5. Não costumo gostar de livros desse tipo, mas tenho que confessar que fiquei com vontade de ler esse :X uahasusah
    Parece ser bem divertido e interessante. Vai para a minha lista!
    Beeeijos

    Marina – http://distribuindosonhos.blogspot.com

  6. Quero muuuuito esse livro. Amei a resenha, Rapha!

    =**
    http://www.itcultura.com

  7. Ana Ferreira disse:

    Ahh Rapha,
    Lonely Hearts Club é mesmo um amor de livro, acho impossível uma mulher não gostar dele, de qualquer idade, desde que já tenha se apaixonado. heiuehiuehiueieuh
    Também adorei a Tracy, a amiga que todos querem. Só fiquei triste por ela sair sem namorado, mais uma vez… Quero dizer, não é que todas tenham que terminar namorando, mas ela era a única que nunca teve um namorado, merecia um menino legal.

    Beijinhos,
    Ana – Na Parede do Quarto

  8. Vanessa disse:

    To lendo esse livro e to adorando. Não pensei que ia gostar tanto, enfim UAHSUAHSAUSH Adorei a resenha (:

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing.

  9. Uau! Já estava com muita vontade de ler este livro, mas depois que li tua resenha eu estou realmente surtando por aqui… Hahahaha 😛

    Beijinhos, :*
    http://www.primeiro-livro.com

  10. Que legal! UAU! Sem palavras!
    LINDA a resenha! Gosto muito de Beatles, sabia que esse livro era relacionado, mas nunca tinha “dado uma chance”.
    A capa é linda demais.
    E adorei a primeira citação! HAHAHAHAHA

    Beijos,
    Amanda Melanie
    A Dangerous Method.

    P.S.: Obrigada pelo comentário no A.D.M. *-* E nem preciso falar que seu lay tá muuuito mais perfeito que o meu, né?! *-*

  11. Laís disse:

    Eu quero muito esse livro! Todo mundo fala dele e parece ser muito engraçadinho! Cheguei a pegá-lo na livraria, mas acabei comprando outro =/

    Beijos ;*

  12. Anonymous disse:

    por que será que a capa me lembra dos the beatles? UAHSUHASUHAUS eu adoro livro de amizades, to pensando em até comprar este livro pra minha amiga @winchesterdri

  13. Giulia disse:

    A Penny é doida pelos Beatles. Recentemente li esse livro!! E simplismente adorei!!! É mega fofo!!

  14. Thatah disse:

    suaa resenha expressou exatamente o que eu achei do livro!
    no começo fiquei com receio de ler por causa dos beatles, achei qe eu ia perder algumas tiradas, mas não! eles se encaixaram perfeitamente na historia, e agr eu ouço as musicas e adoro *-* esse livro veio pra mim no momento certo, eu tava na mesma situaçao da Penny, ate prometi tbm não namorar mais HAHAHA agr só estou esperando um Ryan pra me fazer mudar de ideia HAHAHA
    Parabéns pela otima resenha x)

  15. Eu me interessei por esse livro antes mesmo de ler qualquer resenha. Não foi pela capa (eu não gostei nada da capa). Mas o título. EU AMO OS BEATLES!!!!!!! rs

    Mesmo se não fosse bom eu compraria. Mas sendo incrível como você colocou, melhor ainda!Não sabia que o livro tinha humor, pensei que seria uma relação drama/romance…

    Legal essa identificação com nossa própria adolescência, a convivência que tínhamos com as amigas, noite do pijama (saudosismoooo, rs).

    Parabéns pela resenha^.^ Confesso que em algumas partes da resenha passei os olhos rapidamente (a parte dos dois garotos na vida de Penny) para não saber demais da história ha-há.

  16. Que resenha linda Raphs! E gigante! Acho um ponto super positivo quando você faz resenhas maiores, porque na maioria das vezes quer dizer que você gostou demais do livro! E os nossos gostos são um bocado parecidos 🙂
    Eu acho a capa dele super linda, tirando o fato de que Tia Stephenie tem que comentar em todos os livros né ¬¬
    Adorei o enredo da história, e gosto um pouco de Beatles, é bom que posso conhecer mais sobre.
    E livros inspirados em músicas e bandas é tudo de bom!

    bjs,
    Ana Lu
    @oficiodoslivros

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.