setembro 18, 2011Relatos de Uma Blogueira

A Arte de Ser Blogueiro

21 Comentários

Eu vi esse texto no blog Na Parede do Quarto, escrito pela Aninha e adorei! Muitas pessoas pensam que ser blogueiro é coisa fácil, sem saber que não. Apesar de muitos gostarem do que fazem, sempre aparece os momentos desesperadores em que você pensa em desistir. Mas também tem aqueles momentos em que amizades são contruídas, você ganha promoções, conhece gente nova e fica mais atualizado dentro do universo que mais gosta. No nosso caso, os livros. Então, confiram um guia bem divertido de como sobreviver no mundo blogueiro sem enlouquecer 🙂

I. Sobre impressões 
Segundo a grande massa popular…

1. O estereótipo: Todo blogueiro é desocupado. Gente que não trabalha, estudantes que têm preguiça de estudar ou estudam demais, gente sedentária e que nada quer com a hora do Brasil.

A realidade: É bem certo que há um número enorme de gente desocupada por aqui. Aquela “galera” de bem com a vida, que posta uma vez ao mês qualquer informação que tenha julgado interessante e não liga muito para número de seguidores ou acessos, o pessoal que se diverte e preza, acima de tudo, o lazer. Há também aqueles compromissados com o descompromisso. Gente que parece levar o blog a sério, mas morre de preguiça de tocá-lo para frente. Em contrapartida, diferentemente desses, temos a categoria que batalha todos os dias em nome de seu endereço. Escreve, comenta, divulga, cresce e até ganha com o que faz, levando o site como um emprego qualquer.

2. O estereótipo: Blogs são relevantes e possuem conteúdo desinteressante. Sites especializados, sem o toque “pessoal” são melhores.

A realidade: Mais um erro muito comum e que chateia. O que mais tem por aqui é blogueiro sério, que leva a notícia ao leitor antes mesmo de alguns jornais extremamente renomados. Informação de gente comprometida com o trabalho na blogosfera é tão confiável quanto de qualquer folhetim impresso, por exemplo, que, inclusive, demora mais a repassar o novo acontecimento.

3. O estereótipo: Blogueiro literário é nerd, sedentário, gordinho ou raquítico e não namora. Blogueira de Moda é modelo e blogueiro fashion não pode ser heterossexual. Blogueiro de futebol é sem vergonha e burro. Blogueiro-escritor é desempregado, e por aí vai…

A realidade: Estereótipos são muito comuns até em meio virtual, não há como negar. Em um espaço no qual somos incapazes de realmente vermos as pessoas, fica sempre aquela dúvida sobre a aparência de fulano e ciclana, ou sobre a conduta duvidosa, mas, sinceramente, você lê os seus blogs favoritos pela foto “bonitinha” do perfil do blogueiro? Pode muito bem haver um fã de Literatura saudável, que pratique algum esporte e esteja casado! Assim como a fã de Moda não precisa ser modelo nem linda e muito menos rica para adquirir os produtos de grifes italianas, por exemplo. O homem que aprecia o requinte do vestuário não é necessariamente homossexual, pode ser, sutilmente, um mero apreciador. Futebol não é do gosto de todos, contudo também não limita tanto os seus fãs, permitindo os mais diversos tipos de pessoas falarem sobre. No mais, enfim, qual é o problema do blogueiro literário ser nerd e ter uns quilinhos a mais? Da fashionista ser modelo e de ele ser  homossexual? Do futebolístico ser um notável “Dom Juan” ou não ter ido tão bem na escola pelas faltas para jogar aquele contra na várzea do bairro vizinho? Do escritor estar desempregado, assim como o juiz o poderia?

II. Sobre o trabalho
Segundo os próprios blogueiros…

1. Antes de criar um blog com a convicção de que seguirá adiante, tenha em mente o fato de que você não pode, não deve e não irá desistir à primeira dificuldade. Superação e dedicação caminham juntas nesse trajeto.

2. Entenda que você não será descoberto na primeira semana de blog se não se fizer por descobrir. Podem lhe dizer, fora da rede virtual, que é a pessoal mais talentosa que conhecem e que seu trabalho decolará, mas… É realmente lindo ser elogiado dessa forma, e também é utópico, irreal. Você acredita, sinceramente, que a Lady GaGa não batalhou horrores para chegar a milhões de visualizações no YouTube? Que até mesmo aquele blogueiro que alcançou a sua primeira centena não travou um desafio consigo mesmo? Nada vem sem trabalho e esforço.

3. Você era o melhor, agora não é mais. Suas notas de Redação eram sempre as mais altas da sala? Sabe tudo de História e resolveu criar um blog compartilhando seus conhecimentos? Aos poucos, com o tempo, é mais que natural que conheça gente da sua área e, acredite, haverá uma grande quantidade no mesmo patamar de qualidade. Se quiser se destacar, não se conforme com as melhores notas da sala, não se limite! Informe-se, atualize-se e o mundo será todo seu.


4. Quando passar dos três meses de blog, permita-se dar a si mesmo os primeiros parabéns. Já é bem sabido pelos veteranos da blogosfera que a marca de um trimestre é crítica e define muita coisa. À primeira semana online, tudo são flores. Você adoraria publicar 7, 8, 14, 20 postagens nesse período, mas a inspiração vai acabar por lhe deixar na mão no ritmo acelerado. Ainda acima dela, a falta de público dos primeiros meses de blog desanima, todavia, é apenas uma questão de correr atrás e inteirar-se com os blogueiros mais experientes da sua área. Os três meses passarão rápido…

5. A importância dos contatos: Quem tem boca vai a Roma! Converse, assunte por todas as partes. Descubra o que está sendo um atrativo entre os blogs da sua área. Modifique as ideias, crie coisas novas, pesquise e saiba como estar sempre de acordo com os interesses afins. Além disso, ter os contatos certos garante um avanço de degraus mais alto que o habitual. Quem sabe não rola aquela oportunidade pela qual você estava esperando?

6. Conheça os seus leitores. Saiba o que eles querem ler! Quem são, de onde surgem, qual é a faixa etária, de quais postagens gostam e desgostam… O blog nada é sem os seus esforços, menos ainda sem os seus leitores, que o mantém vivo para ser conhecido e procurado por outros.

7. Conforme-se com o fato de que você não será um ídolo amado por todos. Até mesmo John Lennon, que foi um ícone do rock, foi traído pelo amor de um de seus fãs… Nem todos vão gostar de você e nem você vai gostar de todos. Evite brigas. Pratique a política da boa vizinhança, mas não force amizades em terrenos de total antipatia. Não gaste o seu tempo! Todo momento por aqui é precioso.

8. Situe-se: você é blogueiro, não é a Paris Hilton. Ser deslumbrado é um dos grandes problemas de alguns dos usuários que passam a usar o Blogspot como plataforma ao sucesso estrondoso. Tome cuidado para não pensar que está “arrasando” quando você é só mais um nadando contra a correnteza em busca de uma ilha de bons frutos. Os mares são traiçoeiros, nunca se esqueça disso.

9. Utilize-se de outras redes sociais. Alguns dirão algo do gênero “Para quê, se eu já tenho blog?”. Mais uma vez, para não cair na mesmice e para divulgar o seu trabalho. Crie uma conta para o site no Twitter, uma página própria no Facebook, comunidade no Orkut, Skoob, (literários, olá!) e todas essas outras redes que não param de crescer.

10. Escreva sobre algo que goste, ame, adore! Ter um blog é quase ou totalmente como uma profissão. Escolha o seu caminho em algo que lhe dê prazer e possa lhe proporcionar bons frutos futuramente. Se estiver verdadeiramente compromissado, é com ele que seguirá em frente.

Fonte:  Texto: Na Parede do Quarto Foto do Gato: Sanzinha Fotos: We Love It

posts relacionados

Deixe seu comentário

21 Comentários

  • Caroline Anice
    13 janeiro, 2012

    Primeira visita, conheci o blog hoje:)
    Gostei muito do texto Rapha,boas dicas mesmo, é uma ajuda de blogueira para blogueiras.

    Beijos :*

    http://faiscasvoam.blogspot.com

  • Rogério Rocha
    22 dezembro, 2011

    Gostei muito desse texto, mas não concordo que todos nós blogueiros sejamos desocupados. Pelo menos eu não sou. Mas o fato de ser Nerd e ter uns quilinhos a mais, é a pura realidade.

    One Book Friend

  • Lu Piras
    21 dezembro, 2011

    Só fui descobrir esse post agora e fiquei apaixonada! O texto é nota 1000!

    Sou escritora e me tornei blogueira para divulgar meu livro. Tenho apenas 2 semanas nisso, mas posso dizer que é viciante, apaixonante e muito gratificante!

    Beijocas,

    Lu (do blog de Equinócio)

  • Hannah Monise
    25 setembro, 2011

    Ler isso me fez ficar mais firme na ideia do blog. Temos apenas 24 dias de vida, e sei que não vai ser como blogs que tem mais tempo no começo… Mas fazendo meu esforço sempre, sei que vou conseguir chegar lá.
    Amei o texto!

  • Camila Costa
    20 setembro, 2011

    aaah eu vi esse texto no blog da Ana; muito legal mesmo né *-* mostra realmente como ser bloguwiro é dificil; mas prazeiroso demais *-*

  • Mariana Garcia
    19 setembro, 2011

    Adorei o texto, mostrou bem a realidade que nos blogueiros vivemos =)

    Beijokas

    Mari – @oblogdamari

  • Caçadora de Livros
    19 setembro, 2011

    Concordo em gênero, número e grau!
    Ainda rola muito preconceito, mas ainda bem que as mentes estão mudando!
    bjs flor

  • Ana Ferreira
    18 setembro, 2011

    Raphinha,
    Fiquei honrada em ter o meu texto aqui no seu blog e em saber da aceitação que ele teve.
    Ser blogueiro não é fácil, gente!

    Beeeijinhos!

  • Bruna
    18 setembro, 2011

    Adorei o texto e é realmente isso mesmo, não é de um dia para o outro que seu blog será super requisitado e vc será uma pessoa popular..
    adorei mesmo!!

    Beijos

  • Pah
    18 setembro, 2011

    Nossa, adorei o post!

    Realmente os blogueiros ainda são vistos sob vários esteriótipos distorcidos, principalmente quando o blog é de livros, as pessoas presumem que somos todos nerds assumidos, e se assustam quando não nos encaixamos na imagem que eles criam para nós (A imagem muito bem comentada no texto >> “Blogueiro literário é nerd, sedentário, gordinho ou raquítico e não namora<< hauhauha).

    Nossa vida não é fácil, ter um blog é um mega compromisso, mas é tão bom que a gente até se esquece dos pontos negativos né!

    Beijokas

    Pah, Livros & Fuxicos

  • Dana Silva
    18 setembro, 2011

    Que post massa Rapha! Adoreiiiii de verdade e é tudo muito certo viu?! =)
    bjs
    Dana
    http://www.feedyourhead.com.br/

  • Ana Carolina Nonato
    18 setembro, 2011

    Olá!

    Simplesmente A-D-O-R-E-I!!!!!!!! Muito interessante o texto (e verídico, felizmente ou infelizmente). Eu espero sinceramente que este quadro mude de agora em diante…

    Parabéns pela escolha!

    Abraços!

    Ana Carolina Nonato
    Seis Milênios

  • Sora Seishin
    18 setembro, 2011

    Oi Rapha!
    Muito legal esse post! “Você é blogueiro, não a Paris Hilton”, adorei xD
    Sou nerd sim, mas também trabalho no mínimo 40 horas/semana, sou esposa e mãe (de bichos, mas tudo bem né). Dedico meu tempo livre ao blog pois adoro dividir minhas opiniões com as pessoas e conhecer outras opiniões.
    Beijos,
    Sora – Meu Jardim de Livros

  • Mireliinha
    18 setembro, 2011

    ADOREI o post, sem mais, rs.

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

  • Camila Araújo
    18 setembro, 2011

    Muito certo o texto!
    Eu comecei o meu blog literário a pouco mais de mês e não estou postando todo dia pq antes de iniciá-lo eu avaliei a situação e resolvi q não tinha condição de postar sempre, então, estabeleci dias da semana.
    Até pq eu vou para a academia regularmente, faço faculdade de direito e tenho família e amigos com quem conviver além de cuidar do blog.
    Estereótipos são clichês e quase nunca se aplicam.
    Parabéns à Aninha pelo texto e a você por divulgá-lo.
    Camila Araújo
    @miloca_araujo
    http://colecionadores-de-historias.blogspot.com

  • Mari Fnfics
    18 setembro, 2011

    Adorei o post é super realista.
    Os estereotipos acham que é mole vida de blogueiro mais tão muito enganados

  • Aninha
    18 setembro, 2011

    Pois é, o estereótipo em relação aos blogueiros as vezes chega a ser ridiculo.
    Hj em dia isso é tão diferente, tantos e tantos estudam e trabalham como loucos, às vezes, com profissões que nem são ligadas à web.
    Enfim, unamos forças contra tais hehe
    Beijos
    Aninha
    @blogeuleitora

  • Sanzinha
    18 setembro, 2011

    Olha meu filhote lá em cimaaaaaaa!! (cara de mãe orgulhosa *-*)

    Eu li esse texto lá no blog da Ana e achei ótimo. Ela soube falar da nossa realidade. 🙂

    Beijo, chuchu!

  • Nathália Risso
    17 setembro, 2011

    Oi Raphinha!
    Amei o texto, a Aninha só escreve coisas ótimas!
    Tudo isso é a mais pura verdade, em especial as pessoas que acham que nós somos uns desocupados auhsuahsuha
    Obrigada pela visita e pelo comentário!
    Tem post novo no blog: Resenha – Teia Virtual
    Participe das promoções do blog!
    Passa lá 🙂
    Beijos, Nath
    @brgnat
    Books In Wonderland – http://www.booksinwonderland.com

  • Miss Carbono
    17 setembro, 2011

    Amei o texto! Quem fala que blogar é fácil é por que nunca teve blog =P

    teh mais

    p.s.: Precisamos conversar sobre nossa promo, neh?

  • Samuely B B L
    17 setembro, 2011

    muuuito bom o texto!

  • Vídeos no canal

    @equalizeleitura
    © 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por