Resenhas

deSintetizando é o nome do projeto que visa divulgar autores nacionais e suas respectivas obras. Cada blog e site literário participante fará uma matéria sobre um autor pré-selecionado. A idéia é, literalmente, não sintetizar a obra que de cada autor. Falar de sua trajetória, seu livro publicado, resenhá-lo e mostrar que literatura brasileira tem sim muito a acrescentar. E pode ser, como muitas vezes é, de qualidade.

Título: Ser Clara
Autor: Janaína Rica
Páginas: 285
Ano: 2012
Editora: Editora Underworld

Livro no Skoob

Clara é uma jovem brasiliense, de 27 anos, que está envolvida com os preparativos do casamento de sua melhor amiga, Laura. Durante a festa conhece um médico rico e famoso, o homem dos sonhos de qualquer mulher. Porém, acaba se envolvendo com um colega de adolescência. Mal sabe ela os obstáculos que viverá pela frente, tais como uma sogra desesperada e até mesmo tentativas de assassinato, até que consiga decidir o que quer da vida.
Trata-se de um livro de linguagem simples e atual, que descreve o cotidiano, os sonhos e as aventuras de uma mulher vivendo entre a realização de uma vida independente e o desejo de conhecer e viver um grande amor.

Clara, Laura, João Thomas, Léo são personagens que encontramos em nosso dia a dia, no trabalho, nos bares, nas festas. Um passeio pelos desejos e sonhos do imaginário feminino.

Clara é uma brasiliense de 27 anos que não tem medo de ser feliz e de viver a vida da melhor maneira possível. Ela gosta de dançar, beber, conversar, namorar, beijar na boca, se divertir, conversar com os amigos. É professora e com muito esforço mora em uma kit apertadinha na 404 Norte e tem um Fordka minúsculo, mas que ela ama de paixão. E como uma mulher que vive tudo muito intensamente, seu coração está dividido entre o João Tomas – o médico lindo e perfeito que ela conhece no casamento da amiga Laura com o brutamontes do Pedro – e o Léo – o amigo de infância que sempre foi apaixonado por ela. E mesmo com todas as confusões que seu coração se mete, com todas as indecisões, preocupações consegue ser odiada pela nova sogra, trair o novo namorado, ficar com a consciência pesada, cuidar da amiga que está com uma doença grave e se divertir. 
Em primeira pessoa, é quase impossível não rir do modo como a Clara vê o mundo e eu, tenho o provilégio de morar na mesma cidade da mocinha, então era como estar passeando com ela ao meu lado enquanto a mesma ia beber no Beirute, procurar uma roupa bacana no Parkshopping ou comer alguma besteira calórica no Pátio Brasil. Todos os personagens criados pela Jana são tão cheios de características próprias que fica impossível não imagina – los detalhadamente. E não tem pontas soltas. Eles são assim e não negam.
Ser Clara foi uma surpresa boa. Eu tinha começado a ler o livro no evento que teve da Paula Pimenta aqui em Brasília, e quando eu pedi para a Camille da Revista Innovative para participar do Projeto deSintetizando, vi a oportunidade de continuar a minha leitura do mesmo.
A capa da nova edição ficou espetacular. É chamativa e demonstra pelo menos pra mim, muito da Clara. Ela ao mesmo tempo que é uma menina, é mulher também. A minha única reclamação é a quantidade de palavrões que tem em determinadas partes do livro. Eu não sou de falar palavrões e acho muito feio para uma mulher falar algumas linguagens que a Clara utiliza na sua narrativa. 
Porém, para quem busca um livro engraçado e leve, um check lit de primeira categoria, muito bem escrito e que eu tenho certeza que vai te fazer dar boas risadas, o livro é mais do que recomendado. Garanto boas risadas de dar caimbras na barriga, risadinhas envergonhadas, gargalhadas gostosas e uma boa dose de diversão.
• Entrevista com a Janaína Rico  •

1. O que é Ser Clara?

Ser Clara é um livro divertido. Trata de uma mulher de bem com a vida e que não tem vergonha de ser feliz!

2. Como surgiu a Clara? Em quem você foi se baseando para escrever esse chick lit? O que a Clara tem de você ou ela não tem absolutamente nada?

Toda mulher tem um pouco da Clara, afinal de contas ela vai ao salão, arruma namorados, sai para se divertir com os amigos. Mas não se trata de um livro biográfico. A Clara é tudo aquilo o que eu queria ser, mas nunca tive coragem!

3. Conta como foi saber que a editora Underwolrd vai republicar Ser Clara e a suas expectativas (diante do que você lê) dos comentários das pessoas? E quais são as suas expectativas para o ano que vem, quando começar de verdade a divulgação do livro?

Olha, eu fiquei muito feliz! Quando a Editora me contou que tinha interesse em publicar o meu livrinho dei pulos de alegria. E minha expectativa é fazer com que muita gente se divirta com as loucuras da Clara! =)

4. Eu sei que você também tem um livro infantil já publicado. Como é se envolver em dois mundos literários completamente distintos?

O livro infantil era um desejo desde que meu filho nasceu. Adoro escrever para mulheres, mas tinha necessidade de passar um recado para os pequenos. E gostei tanto da experiência que já escrevi outro! 

5. Depois de Ser Clara, teremos mais alguma novidade?

Sim! Para adultos vem mais um chick-lit, chamado “Apimentando“. E para as crianças, “A História de Juliana Cachorrão e Bonitão Porcolino“.

6. Deixa seu recadinho e formas de contato. 🙂

Ei galera! Me sigam no twitter! @Janaina_Rico  rsrsr

16 Comentários

  1. adooooooooooooooooooorei tudo!
    Desde a capa a entrevista! 😉
    é a primeira vez que vejo uma resenha desse livro e… já quero *-*
    ;*

  2. paty disse:

    tudo indica que eu gostaria de ler.

  3. Carla Menezes disse:

    Adoro entrevistas [mal de futura Jornalista, eu acho hahaha] e principalmente com os escritores, porque a gente pode conhecer um pouco mais sobre as pessoas que trazem tanta coisa boa pros nossos dias, né?

    Chick-lit, YEES! Quero ler esse! Ainda mais porque é uma personagem brasileira!
    Ótimo post, boa entrevista!

    Carla Menezes
    http://www.livroepipoca.blogspot.com

  4. Mari ♥ disse:

    Oi Rapha…
    Nossa hein ainda não conhecia o livro, mas gostei da estória me pareceu bastante interessante e divertida.
    Claro que vou colocar na minha lista, pois tem um detalhe que adorei que são os detalhes que os personagens são descritos e que podemos imagina-los.
    Adorei também a entrevista com a escritora é bom conhece o escritor de um livro que vamos ler pelo menos no meu ponto de vista rs
    Enfim adorei esse post *-*

    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic

  5. Erica_M disse:

    Adorei! Primeiramente a capa! Pura criatividade! E que sinopse, hein! Clara deve ser o tipo de mulher que temos vontade de ser pelo menos uma vez na vida. Fiquei bem curiosa para ler.
    Também adorei a entrevista. Bem leve.
    Adorei, adorei, adorei! Rsrs.

    Bjoos

  6. Lara E. disse:

    Estou DOIDA com esse livro *eu queeero*
    Acho a capa um LUXO! 😀
    E pela resenha so fiquei com mais vontade de ler 😉
    Aii, quero ler mais chick-lit! E esse parece ser ótiiimo!
    beijos :*

  7. BEM,COMO POSSO DIZER OU DESCREVER ESTE LIVRO?E´MUITO CONTEMPORâNEO MAS AO MESMO TEMPO ‘CHICK’ PARA AQUELES QUE QUEIRAM LER.EU NÃO VOU NEGAR A CURIOSIDADE DA MINHA PARTE DE LER,SÓ QUE POSSO AFIRMAR UMA COISA,ESTE LIVRO NÃO DEIXOU ESCAPAR OS PROBLEMAS,PARECE QUE PERSEGUE AS PESSOAS SORTUDAS.MAS TUDO BEM,ACHEI O LIVRO MARA E MUITO INTERESSANTE,SEM FALAR QUE A ENTREVISTA FOI BOA,SEM AGREÇÕES ESPECULATIVAS.DEMAIS!!!

  8. Entrevista bem legal RApha, participar deste projeto deve ser demais! 🙂 Foi bom ver como ela falou da personagem Clara, e em que ela foi baseada, isso ajuda a termos um interesse maior pelo livro.
    Que bom que a Clara tbm é de Bsb AUHSUIAHSIA voce se identificou com ela Raphs?! :p
    Todos falam desse pátio brasil hein, acho que é o primeiro lugar que vou querer visitar quando for praí. Adorei a resenha, ressaltou as coisas mais destacantes do livro e eu gosto quando as resenhas são assim, e não cheia de spoilers.. É um bom livro pra mim que pretendo entrar no mundo dos chick lit, pq não começar por nacionais?! A capa é linda, o trabalho da Editora Underwolrd ficou maravilhoso mesmo, espero que a autora tem gostado muito tbm, e que os leitores tenham uma boa aceitação. Sucesso pra ela!

    bjs,
    Aninha – Ofício dos Livros

  9. Muito legal a resenha e você ter colocado ela no mesmo tópico da entrevista.

    Mas esse livro não me interessa, desde a capa a sinopse, não sou fã mesmo de chick lits,então esse deixo de lado.

    Bjsss
    http://www.frozenlivros.blogspot.com

  10. Mireliinha disse:

    Ain esse livro é bem DIVO, hein?! *-*
    Adorei tudo *-* Resenha e entrevista!
    Parabéns ao blog!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

  11. Gabi Lima disse:

    Oi Rapha!
    Muito legal essa ideia do deSintetizando. Um ótimo incentivo para a literatura brasileira.
    Já li várias resenhas de Ser Clara e fiquei super afim de lê-lo.
    A nova capa ficou muito bonita. xD

    bjs
    Gabi Lima
    http://livrofilmeecia.blogspot.com

  12. Caroline disse:

    Oie flor, gostei muito do projeto deSintetizando, achei bem bacana mesmo, e a resenha do livrinho ali, nossa, adorei, acho que vou amar ler Ser Clara, pq apesar do que vc comentou sobre os palavrões eu nem me importo muito, e pelo que parece, eles são bem a cara da personagem principal, kk.
    Adorei a entrevista também, mau vejo a hora de lançar Apimentando!
    Beijos
    http://serietrinita.blogspot.com

  13. Lu Piras disse:

    Mais um livro brasileiro prometendo muito sucesso! A resenha é ótima e a entrevista ficou ótima.
    Estou com muita vontade de ter esse livro. A capa tá muito bem pensada e o a sinopse super interessante.

    Beijocas,

    Lu (do blog de Equinócio)

  14. Dana Silva disse:

    Oi Rapha,

    Nossa, tem um ano que li esse livro ja…rs Ainda li com a capa antiga que sinceramente, achava melhor que essa nova, nao é linda maravilhosa mas nao era vulgar. Sim, odiei essa capa nova, muito vulgar. Mas enfim, estou aqui pra falar do livro e da sua resenha. Eu adorei o livro e a sua resenha, como sempre muito coerente! Parabens!

    No começo eu não gostei muito da Clara, achava ela muito chata e convencida, na verdade ela é muito convencida, falando o tempo todo de como ela é linda e gostosa e de como adorava quando os homens ficavam babando por ela, mas depois eu percebi que a Clara é humana, é mulher… e qual a mulher que nao gosta disso? Percebi muito de mim na clara tbm, acho que cada uma de nós tem uma clara dentro de si, percebi que as Claras estão em todos os lugares, ela é uma personagem muito mais proxima da realidade do que eu pude imaginar. Fiquei com raiva dela por ela trair o Joao Thomas, depois a perdoei achando que ela tinha se arrependido (por que afinal, errar é humano) ai depois eu vi que ela traiu de novo, ai fiquei com muito mais raiva dela, me deu vontade de mata-la por ela brincar com os sentimentos do Léo e completamente consciente disso… mas depois eu vi que isso acontece a toda hora com as pessoas bem proximas da gente… Quem nunca se apaixonou por duas pessoas? quem nunca teve medo de arriscar toda uma estabilidade por causa de um relacionamento em que nao sabia onde ia dar? Assim é a Clara, ainda bem que ela tomou a decisao correta e teve um final feliz, só achei meio forçada a homossexualidade daqueles dois personagens la (nao vou citar pra nao “spoilerizar” ainda mais haha, mas td bem. Achei uma otima leitura, me diverti horrores com os porres da Clara e com as expressoes dela… kkkkkkkkk legal mesmo, leitura leve e divertida. Super recomendo.”

  15. Natália disse:

    Se não tivesse todos esses palavrões, talvez a Clara não seria mesmo a Clara 🙂

  16. Hannah Monise disse:

    Adorei a resenha e adorei a entrevista! Adoro livros assim, e na verdade, eu nem sabia do que ele se tratava e nunca tinha lido uma resenha também. Até agora!
    Deve ser realmente muito bom e divertido, adoro que alguns livros me arranquem risadas.
    Beijos

    Secrets of Book

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.