Editora Novo Século, Resenhas
gsTítulo: Fingindo Ter 19 Anos Título original: Faking 19 Autor: Alyson Noel Ano: 2011 Editora: Novo Século Número de páginas: 269

Eu tentei mais uma vez ler alguma coisa da Alyson Noel. Precisava mesmo acreditar que a minha decepção era apenas com a série Os Imortais, porém… Bem, vamos a resenha.

Alex é uma garota bonita. Não tão rica, já que precisam economizar depois que os pais se separaram, e apenas a mãe trabalha para sustentar a família. Ela era o exemplo perfeito de filha perfeita: organizada, estudiosa, responsável, comportada. Mas de uma hora pra outra, começa a pensar que a vida não está mais legal como é e diante de tantos problemas – familiares e escolares -, começa a farrear ainda mais com a sua amiga M. Sim, simplesmente M. E em umas dessas festas nas badaladas mansões de Los Angeles, ela conhece Connor, um garoto mais velho, lindo, de bom papo e que felizmente (e surpreendente!) parece gostar dela. Mas ele não pode descobrir que ela ainda só tem 17 anos! Ele, Connor, o garoto que trabalha por conta própria, rico, que viaja e faz tudo o que deseja não sai com garotas que ainda não estão na universidade! Diante da situação, ela diz ter 19 anos (daí o título do livro) e começa todas as confusões.

OK, Fingindo Ter 19 Anos é um livro tipicamente americano, então se você não gosta, pode dispensar a leitura. A Alex é inteligente, bonita, lança moda e etc, se esforça nos estudos, mas tem aquela amiguinha mal caráter para estar desviando do caminho. No entanto, ela quer ser desviada e não quer. Gosta das festas, das farras, mas quer se manter certinha diante dos olhos das outras pessoas. Eu já não gosto de personagens assim, e a amiga M além de tudo é uma pessoa má. Ela usa, abusa e trata as pessoas da maneira como quer, sem se importar com os sentimentos dos outros. E me irritou bastante, que diante de tantas asneiras que ela fez, a Alex continuasse a querer a amizade da indivídua. Tipo amor impossível: sem ele não vivo! (No caso aqui: sem ela eu não tenho outras amigas!) Quando eu cheguei na metade do livro, eu já sabia tudo que ia acontecer, com detalhes minuciosos. E não estava errada.

Eu ganhei o livro do amigo secreto que fizemos em dez/2011 entre blogueiras. E me interessei pela capa que eu acho bem chamativa (de um modo bom) e por que eu estava completamente na crise dos 19 anos (pois é, não sei de onde eu tirei isso) e daí vem um livro com esse título e eu pensei: ‘Vamos ler para saber do que se trata’. Resultado: não foi decepcionante por que eu não fui com tantas expectativas, mas também não foi emocionante. Um livro que se manteve indiferente. E ele é meio enganador também, já pela sinopse, que diz que a amiga da Alex, M., tem um graaande segredo *cara de descrença* Não é nenhuma grande segredo! Eu pensava que fosse algo realmente tenebroso, e quem sabe até um pouco macabro. Mas não, é algo tão simples e tão envolto na vida dos adolescentes de hoje, que eu quase nem acreditei que aquele fosse o tão misterioso segredo.

Fingindo Ter 19 Anos foi o primeiro livro escrito da Alyson antes que ela estourasse com o sucesso da série Os Imortais. Não estou dizendo que detestei o livro inteiro, ele tem suas partes engraçadas, os pensamentos da Alex são divertidíssimos. Porém, é uma história tão igual a todas as outras, e que sempre vamos encontrar em filmes (tipicamente americanos e muito bem representados), que não tem motivos para se tornar empolgante.

A uma conclusão eu cheguei, pelo menos, lendo esse livro: a Alyson Noel sempre será lembrada por mim por causa da sua simpatia e educação, mas nunca por ter me conquistado com os seus livros. Eu simplesmente não consigo gostar totalmente de nada que ela tenha escrito até agora, não faz o meu tipo, não encaixa.

O livro também não foi bem revisado, uma vez que o número de erros de digitação, concordância e regência são gritantes. A editora poderia ter prestado um pouco mais de atenção.

28 Comentários

  1. Lariane disse:

    Já ouvi resenhas que relatam as mesmas coisas que você disse… :X
    E eu tava tão afim de ler, mas vou pular esse da lista, não quero gastar dimdim a toda.

    Quando a revisão, bem, ultimamente só leio críticas sobre essa editora.

    Beijocas e um bom domingo.
    LAriane

  2. Fran Kukuty disse:

    Oie, primeiramente passando para agradecer o comentário na minha coluna quinzenal lá no blog ‘Estante vertical’, fico mto feliz que tenha gostado!
    Segundo seu blog é mto lindo, aconchegante (minha primeira visita!!!)
    e por último, parabéns pela resenha, ótima, não tive a oportunidade de ler nenhum livro da Alyson, embora vontade não tenha faltado, afinal a série dela é bem famosinha, é bom saber q este livro não é assim digamos, ‘mto inovador’, afinal há inúmeros filmes deste tipo ‘adolescente americanos’ e mesmo q eu goste de alguns, sempre procuramos por novidades né?!
    Um bjo FRAN

  3. Caroline disse:

    Ai Rapha, confesso que também me decepcionei com os escritos a Alyson, mas não consigo detesta-la como fiz com tantas outras escritoras, se possível posso dizer que tenho pena dela, não me pergunte porque mas é esse o sentimento. Nunca li esse livro, mas li toda a série Os Imortais e sei bem como é que funciona, muita ladainha, pouca ação, o que me surpreende é ela ter feito tanto sucesso…
    Enfim, ótima resenha, super sincera e esclarecedora, bjbj
    Serie Trinita

  4. Nossa, achei que era só eu que não conseguia gostar da escrita da Alyson! Que bom (?) que estava enganada! Fui ler Para Sempre com expectativas lá em cima devido ao enredo, só para me decepcionar e parar a leitura na metade (ainda terminarei para dar um parecer geral, mas não agora). Os Imortais tem um ótimo enredo, mas a Alyson não soube trabalhá-lo. A escrita dela é tão comum e arrastada… não consigo me prender à leitura.

    Obrigada pela sinceridade na resenha. Vou me manter afastada desse livro aí por um bom tempo.

    Beijos,

    Fátima Menezes – @fatimamd
    http://recantodecaliope.blogspot.com

  5. Samuely B B L disse:

    Err, acho que não vou tentar Alyson Noël tão cedo… hahah

  6. Olá, tudo bem?
    Para te falar a verdade, nunca tinha ouvido falar desse livro
    Só conheço os livros da serie Imortal e o outro para a irmã de Ever
    E pela resenha me parece igual a muitos outros do estilo high school…

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

  7. A capa do livro me chamou bastante atenção quando a vi na livraria, mas tive a impressão que não gostaria da história pelos mesmos motivos que você descreveu…

    Me pareceu sem sal… mas não dá pra saber da minha opinião sem ter lido realmente, não é?! Quem sabe se esse livro um dia cair no meu colo Rsrs

    =*

  8. Pah disse:

    Oi Rapha

    Ah… dps dos Imortais ando meio assim com Alyson, ela realmente escreve bem, mas é só isso, parece que falta um pouquinho de pimenta… Esse livro realmente tem a capa linda, mas acho que não vou lê-lo tão cedo, não curto mto esses livros mto americanos sabe!

    Beijos

    Pah, Livros & Fuxicos

  9. Juliana disse:

    Oi, Raphinha 😀

    Aiin, eu também não gosto dos livros da Alyson, os personagens dela parecem que não convencem muito, sei lá. Esse eu nem cheguei perto, porque ainda por cima é um livro “normal” – não-fantástico – que eu já não sou exatamente fã por natureza. Agora, com a sua resenha, acho mais difícil ainda hahahah

    Vc terminou de ler os Imortais? Eu não consegui, desencantei quando terminei o primeiro ‘-‘ ><” hahahaha

    Beijooo!

    Ju
    julianagiacobelli.com

  10. Marcelo Lima disse:

    Tenho vontade de ler esse livro , e eu gsto da Alyson Rapha “s ushasusauh

  11. Mireliinha disse:

    Alyson, você parece ser uma fofa…
    Mas não consigo ter ‘aquela vontade’ de ler seus livros, beijos. hahaha
    Raphs, nem Imortais consigo terminar…

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

  12. Isabelly disse:

    Olá Rapha!

    Eu quase comprei esse livro na Bienal, mas eu pensei muito depois da minha decepção com Os Imortais.
    Depois dessa sua resenha fiquei com menos vontade de ler o livro. Sua resenha foi bem esclarecedora e odeio quando a editora não dá atenção a revisão do livro.
    Adoro a Alyson, ela é uma fofa, mas os livros dela não me conquistaram.

    Beijos,
    Bells – Just a Girl

  13. Sora Seishin disse:

    Oi Rapha!
    Até estranhei quando vi a resenha aqui no blog, pois sei que você não gosta de Imortais (eu estou no livro 2 e estou gostando). Nem sabia que esse não era sobrenatural, mas acho que não fiquei muito a fim de ler… Já passei dos 19 anos faz tempo xD

    Beijos,
    Sora – Meu Jardim de Livros

  14. O mais engraçado é que o motivo que fez você dar uma chance ao livro (a capa) foi o motivo que me afastou dele. Eu estava lá na Bienal e peguei autógrafo com ela. Gosto da série “Os Imortais” mas admito que não é essa coca toda não. Agora, erros ortográficos nos dias de hoje? Que isso gente? As editoras não aprendem não? É uma vergonha isso… A gente gasta uma nota preta sustentando o nosso “vício do bem” e nem uma revisão decente é feita? Ainda mais de uma escritora que ganhou tanta visibilidade como ela no Brasil. O negocio é boicotar.

  15. Cynthia. disse:

    Quando vi o título do livrom, pensei que fosse algo como uma quarentona fingindo ser mais nova ou uma menina lá pelos seus catorze anos… A história parece ser mais descontraída do que realmente interessante, sei lá, não gosto de temas adolescentes demais (sempre falo isso, mas não nego que alguns livros “de menina” me fazem derreter todinha, hehe), e não vi nada de muito impressionante pelo que você disse. Mas eu gosto de personagens más e falsas. Me revolto, mas gosto, hehe, acho que me daria bem com a M. (não que eu me identifique, pelo contrário, mas excesso de bondade na leitura, sabe, enjoa, rs).

    Nunca ouvi falar no outro livro ou sequer na autora, confesso que curiosidade eu até tenho, mas pelo que estão dizendo, não é láa essas coisas. Gostei da resenha!

    Um abraço,
    http://ninanoespelho.blogspot.com

  16. Cynthia. disse:

    Falando em editora (lembrei agora com o último comentário, hehe), acho que o que ganha mais os leitores e leitoras, à primeira vista, além da capa, é a edição e a diagramação. Eu sempre (digo SEMPRE mesmo) encontro erros de gramática nos livros que eu leio, mas acho que é mania, e na maioria das vezes é irrelevante (quem já trabalhou com revisão de texto sabe como é, não existe livro perfeito), mas muito erro, de digitação ainda possível, é quase inaceitável. Formato acho que conta muito. Ganhei o Beijada por um Anjo 4 esses dias, nem li ainda (nenhum deles, na verdade, hehe), mas já fiz cara feia quando eu vi que o texto é todo em negrito.

  17. Mariana disse:

    A única coisa que me chama um pouco de atenção é a capa, mas mesmo assim me lembra algo infantil. Eu gosto e não gosto da séries Os Imortais, não está na minha prioridade de leituras, mas eu ainda quero terminar. Obrigada pela resenha, beeijos!

  18. Lu Piras disse:

    Não consegui terminar a série Os Imortais ainda (como muuuuita gente que eu conheço também não!) e, por essa mesma razão, ignoro completamente esse livro Fingindo ter 19 Anos quando passo por ele nas livrarias. Sei que talvez devesse fazer como você, Rapha, e dar mais uma chance a Alyson, mas por enquanto ainda não consigo. Quero terminar a série primeiro.

    Beijocas,

    Lu
    http://www.equinocioaprimavera.blogspot.com

  19. Oi Rapha! Eu adoro clichês americanos, tanto em livros como em filmes. Apesar de que, ultimamente, acho que estou “amadurecendo literariamente”, sabe?! haha. Eu continuo gostando desses clichês, só que não são mais meus favoritos. Acho que esse livro seria bom simplesmente como um passatempo, para ler em uma tarde tediosa e poder rir um pouco sabe?! Mas por tudo o que você disse, acho que não seria tão impressionante. Ótima resenha!

    Beijos { http://17ezesseteinvernos.blogspot.com/ }

  20. Oi Raphs! Eu também acho essa capa muito chamativa é estilo “Stephanie e seu crossfox, okay -parei :X” kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Bom eu gosto da série Os Imortais, não muito, pq tenho os dois primeiros livros, e até já reli, mas a preguiça de ler e comprar os outros 4 me consome, sinceramente, só de saber que ela pode comer a história, não sei não, sem contar que o segundo volume acaba com minhas expectativas do terceiro, mesmo tendo gostado do primeiro. Bom acho que o fraco da Alyson, não é bem a escrita, mas a forma como ela pensa nas coisas, parece que ela imagina trem voado demais, acha legal, e vai lá escreve e fim #verdadeiradorgada mais tudo bem! IAHSIAUHSUIAHSUIHAUSI
    Gosto taaaaaaaaanto de resenhas sinceras, essas deveriam ganhar prêmios nobéis sério!

    bjs,
    Aninha – Ofício dos Livros

  21. Boa noite, Raphinha!!

    Puxa vida, acho que agora eu confirmo o que já sabia… Alyson Nöel não é tudo o que dizem. Li a série Os Imortais e senti exatamente o que você disse – com este, como poderia ser diferente? Mas isto até é perdoável comparado à revisão falha da Editora. Tem coisa mais triste que isso? Eu fico muito, muito brava! É descaso com os leitores!

    Um grande abraço!
    Blog Seis Milênios

  22. Nicholas disse:

    Alyson <3
    Já vim aqui esperando bomba kkkkkk
    Eu entendo seu “dislike” com a Alyson, pq vc é uma das 293298 que n gostam do livro ela *chora*
    Não sei te dizer bem o pq, mas gosto mt dela e de seus livros.
    Esse em especial eu n dei muita ideia quando saiu, apesar de como vc ter achado a capa chamativa.
    Por achar a estória meio batida, mas isso tbm n quer dizer que ela n poderia ter inovado. Mas pelo que vc falou n inovou né? D:
    Ainda esperou loucamente que ela lance um livro que todo mundo mude essa ideia dela, inclusive vc tsc tsc kkkk

    bjs!

  23. Olá,
    Também não gostei da série Os Imortais, só consegui ler os dois primeiros livros dela. E já por eles não leria mais nada da autora… Não entendi por que fez sucesso.
    Ah, acho horrível livros malrevisados.
    Beijos

  24. Camila Costa disse:

    Poxa, voce nao foi a unica que se decepcionou com Imortais! Depois, bom, daquilo eu mal consigo pensar em ler outra coisa da autora, sei lá, traumatizou! kkk
    Beijão Raphinha

  25. Milena disse:

    Oi Rapha 😉
    Também ganhei ele no amigo secreto entre blogueiros e posso dizer que ANTES eu estava muito interessa em ler, mas também vi VÁRIAS resenhas como a sua. Dizem que o livro é água com a açúcar, nada de interessante… mas ele está aqui e nem sei quando vou ler,rs!
    Erro de revisão é sempre um problema,né? ;(

    Adorei a resenha.
    Bjokas,

    Milena – DIVERT LETRAS

  26. danamartins disse:

    Essa é uma autora que nunca me atraiu, nenhum dos livros dela. Ver o nome dela na capa até me desanima, não sei por que.

    Você falando disso de ela “precisar” da amiga me fez lembrar dos livros de Pretty Little Liars. Uma das coisas que mais me irrita é como elas são dependentes da Ali e não fazem as coisas sozinhas. Só que entre os muitos momentos de raiva das personagens eu adorei PLL. HAUH

    Muito ruim isso de erro, essas editoras ficam na pressa pra lançar, pra fazer, pra sei lá o que, que não fazem a coisa direito. Dá uma raiva isso. u.u

  27. Hannah Monise disse:

    Primeiro que a capa nem me chama atenção! 😡 E esse tema é tão… comum! Sei lá, gosto de histórias comuns, sim, mas que tenham um diferencial e não simplesmente quase um roteiro de filme adolescente americano.
    È tão legal ver as suas opiniões sinceras, Rapha!

    Beijos, Hannah

  28. Gleice disse:

    Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas pela sinopse, já dá pra ver que não é grande coisa. Mais do mesmo.
    Ao contrário de vc, achei a capa horrível, rs.
    Gostei da resenha sincera, parabéns.

    Gleice

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.