janeiro 09, 2012Relatos de Uma Blogueira

[Relatos de Uma Blogueira] Você é meu amigo de fé… que eu espero que traga as minhas encomendas intactas

49 Comentários

 Correios… carteiros… encomendas… amassado… destruído… não chega… atrasado…

Ás vezes eu me pego pensando em questões do cotidiano que acontecem comigo. E tenho certeza que com várias outras pessoas também. Pois é, quem tem um blog literário como eu, fica naquela apreensão para que tudo o que tiver que chegar, chegue o mais rápido possível, chegue logo, chegue depressa, chegue voando. E o mais importante: chegue inteiro. Se possível, de Sedex 10. Contudo, não é sempre que os nossos queridos amigos Carteiros/Correios contribuem, não é mesmo? Quem aí nunca recebeu um pacote, um envelope, um postal, um selo amassado que atire o primeiro livro! *me jogando na frente pra pegar o livro* Sim, nem tudo é flores e água de coco com um St. Clair ao lado baby (que você ainda pode escolher se quer americano, inglês ou francês), e encomendas chegarem com todos esses problemas é inevitável. Temos apenas que ter paciência e rezar para que o bom Papai dos Blogueiros Literários coloque a mão sobre a cabecinha dos nossos queridos amigos e torcer para que tudo chegue intacto. Afinal, imprevistos acontecem, não é mesmo?
Eu mesma pareço que tenho sorte para essas coisas. Em uma das minhas várias visita a uma das agências dos Correios, tive um grande problema. Grande mesmo. Por que eu estava enviando 5 (kits) livros e 3 envelopes de marcadores para os ganhadores, fora as lembrancinhas.
[Pausa na história] A verdade é que quando eu chego com a minha mochila e a minha sacolinha do Harry Potter entupida de coisas nos Correios, eu sinto todos os olhares de ódio sendo dirigidos para mim. Afinal, com tanta coisa e a lerdeza dos nossos queridos atendentes, quem chegar depois de mim vai esperar. Vai esperar muito.
Continuando…
Comecei a colocar tudo em cima do balcão. E eu enfiava a mão dentro da mochila e mais coisa saía. Na verdade, acho que a minha coruja trouxe a encomenda errada quando eu mandei o bilhete pedindo o Livro Para Enfeitiçar Maníacos Destruidores de Encomendas e no lugar veio a minha bolsinha de contas. 🙂 E então, inicia todo o processo de colar etiqueta, registrar CEP, conferir no computador o código da etiqueta, colocar para o lado e começar tudo de novo. Com todas as minhas encomendas. Ora essa! Eu não tenho culpa se vocês são frenéticos por promoções e as editoras contribuem para que a metade do meu pulmão, pâncreas e um rim fiquem nos Correios todo mês. E aí, finalmente, depois de 40 minutos nessa brincadeira…
– Forma de pagamento? – pergunta o atendente gordinho, de olhos claros e óculos, com dois botões da camiseta creme aberta mostrando um pedaço do peito peludo entupido de pelos brancos.
– Cartão, baby! – digo apresentando toda feliz e esperando a facada.
– Hum… acho que esse cartão não está passando.
Engasgo.
– O quê? – peço que ele repita. É quase surreal que depois de tanto tempo em pé no caixa olhando ele fazer o trabalho dele com aquela lentidão descomunal, venha falar que o meu cartão de créditos não passa!
– Acho que o sistema está fora do ar, tentamos mais cedo e não passou.
– Moço, nem brinca com essas coisas. Tenta de novo.
Resultado: não passou. NÃO PASSOU! NÃO – PASSOU! Aí, o que ele faz? Chama outro atendente dos Correios para que ajude – o (e o trabalho agilize mais rápido. Por que ele não fez isso antes?) a tirar todas as etiquetas das minhas encomendas, estragando os meus embrulhos perfeitos! Eu vejo a primeira tentativa ser fracassada. Meu papel pardo foi mais forte e deixou metade da etiqueta pregada ali. Yeah!
– Não vai dar para tirar. E vai sair ainda mais caro para você se formos estornar todas essas etiquetas. Por que você vai ter que pagar por elas. – diz o metido a ajudante.
O QUÊ? – berrei internamente – Eu vou ter que pagar por essas malditas etiquetas sendo que elas nem vão fazer o trabalho incumbido? Sendo que as minhas encomendas não vão chegar ao destino? Respira. Respira.
– Eu não posso deixa – las aqui e enviar amanhã? – pergunto, afinal, eu tenho créditos ali (ou penso que tenho, sei lá). O meu salariozinho suado passa direto pra lá. Não todo, mas uma quantia significativa.
– Aqui? Pra enviar amanhã? – o atendente peludo repete a minha pergunta. – Não podemos.
– Aim moço, me ajuda. Eu não tenho dinheiro para enviar tudo isso hoje. E muito menos pra não enviar e pagar essas etiquetas. – falo com olhinhos implorativos.
Acho que nessa parte fui convincente, por que ele dá a bela sugestão:
– Se eu enviar despachar hoje, você me garante que amanhã trás o dinheiro? – ele pergunta. Eu sabia, sabia que tinha crédito com ele! Não por causa que meu salário fica por lá, mas por que eu sempre vou ali e sempre sou muito simpática, obrigada.
– Trago, prometo pra você. Trago sim! – digo feliz pela solução, enquanto pensava comigo: ‘Onde diabos eu vou encontrar esse dinheiro?’ – Amanhã! Se eu não trouxer, eu peço que alguém venha! Peço para que procure o senhor. – e peço seu nome, que infelizmente eu não lembro mais agora. É um nome de velho. E começa com J. Só. Na próxima vez, eu pergunto e anoto discretamente no caderninho.
E assim, todos os meus embrulhos, livros, presentinhos, lembrancinhas, marcadores, cartinhas e afins, são enviados. Ele não me devolveu a notinha com códigos de rastreamento e eu passei meu telefone. Eu não queria prejudicar ele de forma alguma e nem faria isso. O jeito era encontrar o money.
No outro dia, às 10hs da manhã meu celular toca. É um número desconhecido, mas eu tenho certeza que é da Agência. Quando vou atender, para. OK. Me arrumo e vou para o trabalho, matutando como vou consegui o dinheiro. Meu celular toca de novo e eu atendo. Ele me pergunta se eu vou levar o dinheiro. Eu falo: ‘Não esqueci, vou pedir para alguém levar aí daqui a pouco. Não se preocupa’. Desligo o telefone e ligo pra minha mãe:
– PRECISO DE UM FAVOR! – quase berro. E explico toda a situação pra ela. E claro, vai lá e paga a minha dívida nos Correios. 🙂 No outro mês que eu fui lá, fui atendida novamente por ele. Que falou que eu era uma pessoa de confiança e conversou ainda mais comigo. Eu agradeci por ele ter confiado e falei que ia tentar com que não se repetisse mais! Viu? Alguns deles são legais.

Outros, porém, nem tanto. Em outra agência a atendente sem vergonha não me deixou enviar os marcadores. Disse que o embrulho ‘não tinha tamanho suficiente’, que tinha que ser no mínimo algum tamanho no qual eu não me recordo. O que eu mais gosto é o tom usado. Eu quis jogar meus pacotinhos de marcadores na cabeça dela.
Mas eu também tenho amiguinhos carteiros. A última vez que eles bateram aqui em casa no ano passado, o carteiro falou, depois que eu assinei o recibo:

– Você que é a Raphaela?

– Sim.
– Ah, então é você quem faz eu vir aqui quase todos os dias? Eu vim aqui…
– Ontem? Ahãm! E trouxe um montão de coisa pra mim! – digo com um sorrisão enorme.
No geral, eu gosto dos meus amiguinhos carteiros. Só não quando me fazem esperar o dia inteiro em casa quando o código de rastreamento diz na internet que eles saíram para fazer a entrega e não chega NADA, absolutamente nada pra mim. Nem se quer batem no portão. E quando eles trazem minhas coisas amassadas. Ou quando demoram (às vezes nem demoram tanto, mas é uma eternidade para mim). Ou quando junto com os meus embrulhos trazem as contas. Esse é o momento depressão, em que eu largo elas e corro para desfazer os meus pacotes. Eu adoro também quando chegam embrulhos surpresas que eu não esperava. Ou quando eles chegam acumulados, tipo 6 encomendas! Ou quando vem com bilhetinhos. Ou quando é algo que eu esperava ansiosamente…

Inclusive os meus amigos carteiros são inspiração para que eu escreva! Sim, depois de uma noite de muita chuva em que eu tentava voltar para casa depois do trabalho, bati de frente com um funcionários dos Correios ex – tre – ma – men – te lindo. Eu viajei tanto, que acabei escrevendo um conto sobre ele. Não está concluído ainda, mas quem sabe eu não posto ele depois? Mas isso, já outra história…

posts relacionados

Deixe seu comentário

49 Comentários

  • Sara Adelino
    23 junho, 2013

    Você é louca! Haha. Adorei. Eu amo e odeio os carteiros. A maioria dos carteiros são bem simpáticos. Tem um na agência aqui perto de casa que não é nem um pouco simpático, deve ser porque ele trabalha lá há anos e não deve ter sido promovido ou algo do tipo. Uma pena! Mas eu os amo porque sem eles eu não viveria.
    Xxxx

  • Paulinha
    16 março, 2012

    Ai Rapha eu ri mto agora!!! Só vc mesmo!!! Tô rodeada de xabu aqui por todos os lados, um humor péssimo e seu relato me faz dar uma gargalhada bem alta! Muito obrigada! Tô bem melhor agora… Adorei!!! “É você que é a Raphaela?” Pois olha, vou te dizer uma coisa: vc escreve muito bem! Sério! Aí tem um estilo… pensa nisso…
    Depois vou cobrar o conto do “Carteirão Gostosão”!!!
    Beijos!
    Paulinha
    http://memyshelfandmybooks.blogspot.com/

  • Ariel Cristina
    10 fevereiro, 2012

    OOOOOOH RAPHA, eu juro que ri! Eu to me vendo quando tiver que começar a enviar os livros do meu blog! Vou fazer amizade com todos os carteiros. HSAUHSUAHSUAHSA

    Adorei seu jeito de escrever, continua!

    Beijinho.

  • Vanessa Cássia
    29 janeiro, 2012

    Eu adorei e fiquei rindo sem parar aqui!! Imaginando as cenas!! Você é demais na forma que escreve!! =) Sério adorei e quero ler o conto dos carteiros!! Eu pego onibus todos os dias com quatro carteiros, ele tbm ja me conhece, eles fazem a area aqui, e tbm tem o carinha da submarino que me conhece, esses dias ele chegou para mim e disse: Está montando uma biblioteca? Eu disse: Não, é pra consumo mesmo! Ele começou a rir… E muito fofa e engraçada o jeito que escreveu, parabens!! Deve investir nisso, tem o dom! =)

    bjssss linda *-*

    PS.: *ApertabemForte* kkkkk

  • Erica_M
    17 janeiro, 2012

    Já comentei aqui, mas depois de hoje preciso comentar novamente!
    Depois de hoje, amo todos os carteiros (mentira!). Na verdade, só o carteiro que vem aqui normalmente e me entrega as correspondências. Nem marcou que eu tinha deixado de pegar a correspondências três vezes. Ele veio uma quarta vez! Tudo bem que tinha outra coisa para me entregar, mas ele não desistiu. Alias, tocou a campainha que nem um desesperado para ter certeza se eu estava ou não eu casa.
    Todas as minhas antigas desavenças com o Correio se foi! Rsrs.

    Bjoos (mais uma vez!) = )

  • Mariana
    14 janeiro, 2012

    Realmente quem nunca recebeu uma encomenda, um pacote, um envelope, um postal, um selo amassado que atire o primeiro livro AHSUAHUSAHUSAHUSA Mas sou eternamente grata a eles (apesar de tudo!) porque sem eles não teria metade dos meus livros AHSUAHSUASHUA e se der poste um dia o conto com o carteiro que você encontrou 😀 Beeijos!

  • Aline
    12 janeiro, 2012

    ADOREI o texto!! Que bom que vc sempre foi simpática, né?! Já pensou? rsrsrs

    É legal quando o carterio já conhece a gente é?!
    bjs

  • Michelle
    10 janeiro, 2012

    Muito boa sua saga! Depender dos Correios é sempre essa relação de amor e ódio. Eu, particularmente, não tenho do que me queixar. As mocinhas da agência de perto de casa são supersimpáticas. Um dia uma das atendentes até me deu um toque e me disse que uma das moedas que eu tinha era falsa. Fiquei com aquela cara de “interrogação”. Como assim, moeda falsa? Ela me mostrou como fazia para ver se era falsa ou não e ainda me deixou ficar devendo. Também… toda semana eu estou lá, né?
    bjo

  • Fefa
    10 janeiro, 2012

    Oii!!

    Nossa adorei o post. ri demais!

    Mas que bom que deu certo. E vou querer ler esse conto do carteiro lindo!

    Geralmente eles são simpáticos comigo também.

    Bjoos

  • Samanta Holtz
    10 janeiro, 2012

    Raphinha 😀

    Uauuuuuuuuu, migaaaaaaa……….. você escreve bem pra carambaaaa!

    Não é puxação de saco (vc sabe q não!), e eu já tinha percebido sua facilidade com as palavras em suas resenhas. Mas aqui, nesse texto super divertido e carismático… sério, preciso tirar o chapéu!

    Você tem um estilo parecido com o da Sophie Kinsella (que eu AMO… li todos os livros dela, TODOS!)… A leitura flui tããão bem, parece que as palavras simplesmente escorregaram para a folha de papel (ou para o blog!) sem nenhum esforço! E não sei, mas tenho a impressão de que foi exatamente assim que aconteceu… que você foi escrevendo, deu aquela revisadinha básica, falou “tá pronto!” e postou 😀

    Sabe o que isso prova?? Que não adianta irmos contra nosso dom, nosso estilo próprio. Esse é o SEU estilo, e que eu sinceramente ADORO!! Tem gente que prefere suspense. Eu sou totalmente, absolutamente, 100% romance rs… e, quando encontramos aquilo que gostamos e seguimos aquela linha, há! As palavras fluem maravilhosamente, e é aí que escrever se torna uma delícia 🙂

    POR FAVOR, mostre-nos esse conto do carteiro lindo!!!!!!!!!! Aposto que ficou SHOW!

    E acho que vc se daria muito bem vindo para o outro lado rs… dos escritores! Vc lê tanto e comenta tão bem sobre tudo…. podia começar a fornecer mais material para os blogueiros ;D

    Você seria perfeita para escrever artigos! Esse, mesmo, seria incrível para uma última página da Veja rs rs rs

    Fica a dicaaaa ^^

    Beijos, querida! E parabéns de novo, DE VERDADE!

  • Tau Brito
    10 janeiro, 2012

    Ai Rapha, só você mesmo. Adorei seu relato! kkk

    Beijos,
    @HLavelle

  • Jujuba
    10 janeiro, 2012

    NOSSA!!! Quantos comentários!!! O.o

    SUCESSO ABSOLUTO!!

    Raphs minha flor, vc tem que continuar assim!! Eu AMO seus textos e quero ver o final do conto do Cara dos Correios!!!

    Estou esperando pra me divertir e me apaixonar com sua escrita leve e divertida!!

    Continue sempre assim!!! Ahh e quero ver seu livro hein!!!

    Sabe que estarei aqui te apoiando e dando pitaco, sempre que precisar!!

    Te adoro muito!!! MUITO MESMO!!!
    Beijos e ainda mais sucesso pra você!!

    Jujuba (a bruxinha)
    http://diariodeleitoracompulsiva.blogspot.com/

  • Mônica
    10 janeiro, 2012

    Acho que todo blogueiro literário tem problemas com os correios, kkk Este se relato foi muito hilário! você usou seu humor para contar algo que poderia ter sido comigo mesmo, kkk
    Pois tantas vezes vou aos correios e sou mal tratada, fora o carteiro que nunca traz a minhas encomendas. muitas vezes eu ligo para lá eles dizem que estão trazendo e não trazem, só vem no outro dia. Pior ainda quando devolvem ao remetente.
    Adorei seu post, beijos

  • Ana Carolina Nonato
    10 janeiro, 2012

    Boa noite, Rapha!

    Nossa, que confusão, hein?? Mas até que o moço foi legal no final… Como a minha cidade é pequena, eu conheço todo mundo na agência dos correios, rs! E o mais esquisito é que a única pessoa de quem eu não gosto lá é uma mulher (ô mulher enrolada!!). Sempre são muito atenciosos, perguntam porque eu sempre mando tantos livros, como podem participar dos viajantes… São uns amores. E os carteiros que passam pela minha casa (normalmente são 2)?? Teve um que sempre achou que eu recebia bíblias para revenda, aí eu expliquei tudinho, rs! Apesar de tudo, eles são completamente competentes para um função pela qual nem são tão bem remunerados. Carteiros são pessoas para ter amizade!! o/ E eu acho que a dona Rapha quer transformar aquele carteiro lindo em paixão literária, viuuuu? rs.

    Um grande abraço, Raphinha!! Adoreeeeeeeeeeei o texto!
    Blog Seis Milênios

  • - LoolaB
    10 janeiro, 2012

    Ai Rapha, por onde começo? Tá, primeiro, teu senso de humor é hilariante! Te quero como vizinha, pra ontem, CORREIOS, tragam a Rapha? Inteira e sem amassar ok?
    Menina, tu tem um dom para escrever coisas assim, palavras alegres, e ainda que sejam fatos do cotidiano tu faz o que muito autor não consegue: escreve em linguagem bonita. Sem palavras toscas e diálogos que lembram crianças de 4 anos conversando.
    Graças a Deus o correio nunca aprontou comigo, principalmente que recebo mais do que envio, (safada hein?) mas concordo que a aflição é tensa e a gente só sossega quando os mimos cegam aos destinos.
    Sobre o relato em si, menina, chorei liitros aqui, mas imagino que tu deve ter gelado na hora. Tipo, estou tendo pesadelos, mãe me acorda.
    Deve ter sido muito MUITO tenso, mas os finais felizes sempre valem a pena (filosofei).
    E olha, estou até agora esperando alguém me mandar o Billy Burke numa caixa grande e com um laço bem pomposo vermelho. (se bem que deve custar cara enviar aquele BAITA homem. continuarei sonhando).
    Enfim, flor querida, investe na carreira de escritora, leve a tua alegria a muito mais pessoas ^-~
    P.S: Rapha sonhará com Damon roubando seu cuscuz 😛

    Beeeijão, desculpa pelo rascunho da bíblia 😀
    @pirulitolimao

  • Tatinda
    09 janeiro, 2012

    Não gosto dos carteiros. Jamais um deles quis ser meu amigo. Então assinei caixa postal, lá chega tudo direitinho.

  • Cynthia.
    09 janeiro, 2012

    Hehe, gostei muito do relato. Não tenho uma experiência assim tão grande com os correios, e como moro em apartamento, a maioria das coisas chegam pra mim a partir do porteiro (que também estranhou uma vez quando chegaram encomendas pra mim três dias seguidos, mas a maioria eram livros que eu comprei na Cultura ou na internet, outro foi um que ganhei num sorteio). Amizade assim eu fiz só com os atendentes do posto de gasolina ao lado da minha casa, todo dia passo lá, já sabem meu nome e o que eu quero comprar 😛 Mas achei legal essa confiança que tiveram em você nos Correios. É muito chato quando você tem um trabalho todo e, depois, o cartão não passa por nada no mundo. Quase fico devendo 50 reais uma vez porque o meu cartão (e por acaso SÓ o meu cartão) não passava porque não tinha chip e era só de débito (crédito não pode existir na minha vida de gastadeira, hehe). A sorte foi que o cartão da minha prima passou, senão, nós duas estaríamos devendo uma fortuna 😛

    Também fiquei curiosa com o conto sobre o carteiro lindo. Depois mostra pra gente 😉 hehe

    Um abraço!
    http://ninanoespelho.blogspot.com

  • Isabella
    09 janeiro, 2012

    Estou precisando fazer amizade com o povo dos correios, porque eu quase nunca vou sempre imploro esse favor para a minha mãe, é mais fácil se ela for levar, mas a maioria dos carteiro que fazem as entregas me conhecem, ate o meu zelador já fica de olho para mim, ele sempre me avisa quando chega algo.

    http://isa-bella.com

  • Lu Piras
    09 janeiro, 2012

    Sou muito solidária com todos os blogueiros literários. Mesmo não recebendo encomendas de livros nas quantidades astronômicas que vocês recebem, eu também estou sempre apreensiva, principalmente com os atrasos. Isso, porque além de escritora eu também faço bonecas. Sim, sou artesã e faço aquelas bonecas realistas, chamadas bonecas reborn. Então, quem conhece o tipo de boneca, sabe: elas são MUITO FRÁGEIS. Eu morro de medo toda vez que coloco uma nos correios. Teve uma vez que a boneca chegou ao destino sem cabeça. Isso me irritou muito. Tento não pensar no processo do transporte, nas piruetas que a caixa deve ter dado, nos carteiros fazendo malabarismo com ela, mas, enfim… essas ideias povoam a minha mente! 😛
    Agora falando sobre a Rapha.
    Rapinha, sem dúvida, você tem o dom, sabe disso e tem que explorá-lo mais. Quero ler esse conto sobre o carteiro charmoso, hein!
    Me diverti muito com o texto! Nota 10! E adorei ver o post bombandoooo!
    Beijocas,

    Lu
    http://www.equinocioaprimavera.blogspot.com

  • Flávia Pachêco
    09 janeiro, 2012

    Oi Raphaa! Confesso que na hora que vi o tamanho do texto me deu uma preguiça enorme, mas assim que comecei a ler, quando vi ja tinha acabado.

    Eu simplesmente AMEI esse post *-* E você deve postar muitas outras vezes nessa coluna, achei super criativa e divertida. Me identifiquei muito, e tenho certeza que todas as outras blogueiras também! rsrs.

    Na verdade, por enquanto, só me identifiquei na parte da loooonga espera das encomendas, e das várias vezes que elas chegam amassadas ou rasgadas, enfim. Eu ainda não passei por essas no correio, porque ainda não enviei nada para ninguém, mas sinto que logo logo vou passar por tudo isso ai! rsrsrs.

    Ameei o post, de verdade *-* Quero mais dessa coluna logo ein! Aliás, quando o conto sobre o funcionário do correio estiver pronto poste aqui para nós lermos ein!!

    Beijos { http://17ezesseteinvernos.blogspot.com/ }

  • Salomé Fernandes
    09 janeiro, 2012

    Rapha adorei! Ahh, é desse jeito mesmo. Eu já fiquei de pagar no outro dia e tal… o tio que fica no correio sempre que me ver quer saber o que estou lendo e a gente fica batendo o maior papo.
    O carteiro também era simpático, até que mudaram e acredita que o novo carteiro não trás mais minhas encomendas!! Tenho que buscar, e se pedir para meu irmão ir, ele não entrega. affz, preferia o outro!
    Tive a sorte de ainda não vir nenhuma marcador danificado;)

    Beijos, e continue relatando para a gente essa vida de blogueira tãooo sofrida e divertida.

    Salomé Fernandes;*
    deliriosdesalome.blogspot.com

  • Ana Luiza Rosa
    09 janeiro, 2012

    “que atire o primeiro livro! *me jogando na frente pra pegar o livro*” HAHA Raphs, como sempre vc é a salvadora da pátria, digo dos livros!
    “nem tudo é flores e água de coco com um St. Clair ao lado baby” preciso comentar? kkkk minha amiga você falou o suficiente!!
    “Eu não tenho culpa se vocês são frenéticos por promoções e as editoras contribuem para que a metade do meu pulmão, pâncreas e um rim fiquem nos Correios todo mês. E aí, finalmente, depois de 40 minutos nessa brincadeira…” EU TE ENTENDO PERFEITAMENTE MINHA AMIGA, pode crer que sim, meu mísero salarinho (epa isso existe? aé não, pq eu não trabalho, minha merreca mesadinha se acaba com as promos xD)
    “atendente peludo” IUAHSIUAHSIUA vou contar pro Kyle (ou FeraNY) que você está preconceituosa com pessoas que tem uma penugem avançada kkkkkk
    AMIGA VOCÊ É MUITO DIVA! Sabia que no final de tudo você conseguiria, já estava pensando na hipótese de mandar este velhote de nome desconhecido com a inicial J ser demitido!! Sabe como é tenho o poder de persuasão do Damon (h)
    AAAAAAAAIM EU PRECISO DIZER QUE EU AMEI, AMEI AMEI O RELATO DE HOJE? CADA DIA MELHOR ESTA COLUNA!! Eu ri demais, e o que me deixa mais feliz é saber que você me deu o que mais precisava hj, um pouquinho de alegria para meu dia triste :S
    Espero que consiga o contato deste carteiro gato, mantenha-me informada!
    E apoio você a colocar o conto aqui hein :p

    bjs,
    Aninha – Ofício dos Livros

  • Juliana
    09 janeiro, 2012

    hahahahahaha AI, Raphinha, ADOREIIIIIII a história!
    E não é que é BEM ASSIM MESMO? Também tem um tio no correio daqui que já me conhece, assim que eu entro ele já dá aquela risadinha do tipo “Oi, você de novo com esses livros” -Q
    Mas ele é super simpático *-*

    E OLHA, QUE INVEJA, MEU CARTEIRO É UM VELHO QUE MEU CACHORRO ODEIA ATÉ A MORTE, nada de carteiros lindos no meu bairro 🙁

    E quando a perua amarelinha para na rua, nossa, quase tropeço na escada e tão rápido que eu avuo hahahahaha

    AMEEEEI, de verdade esse post <3333
    É um retrato de todas nós hahahaha

    Beijoooooo!

    Ju
    julianagiacobelli.com

  • Mari ♥
    09 janeiro, 2012

    Oi Rapha, me identifiquei com esse texto por algumas coisas rs como por exemplo a ansiedade de chegar as coisas aqui rs
    Adorei hahahahahha chorei de rir tanto rs
    Esses dias fui também no correio e vi a lentidão da moça, sem conta que ela riu da minha cara quando viu a foto do meu RG pensou que era minha Mãe….
    Eu particularmente tenho diversas histórias do correio hahahahaha
    Amei mesmo seu texto.
    Beijo

  • Leeh
    09 janeiro, 2012

    Nem tudo é água de coco com um St. Clair do lado… Falou TUDO, rapha OIUADHPIAUSHDPIUAHDPIAUDA de verdade.
    E nossa, eu seeeei como você se sente! no final do mês passado fui no correio e tinha coisa pra enviar no pac, já viu o roubo, né?
    Deu que eu não tinha todo o dinheiro… A SORTE é que meu pai tava por perto e eu liguei em desespero OIUASFHISPADFHAU mas a moça era SUPER simpatica. sempre procuro ser atendida por ela, pq eu sei que lá tem uma que não olha nem na nossa cara -.-
    E o carteiro já perguntou se eu era sócia do correio OIUASFHPIUFDHAISU quem dera! assim eu pagaria menos nas coisas que tem que enviar… pft
    E nossa, voce viu um carteiro lindo?? Não é por nada, mas isso é meio raro OIUHASDOSFSAUID da proxima vez sequestra, Rapha! sequeeeeeestra OUSHDUIOPSAHFIPUSAHFPIUSAUFD

  • Gabi
    09 janeiro, 2012

    Hahahahaha, to rindo com a sua saga! Tambem sou amiguinha do atendente dos Correios aqui perto de casa.Ele sempre quebra meus galhos. Geralmente quando a fila ta grande eu deixo a encomenda e o dindin e pego quando o vejo de novo, no dia sgeuinta, alguns dias depois… aí ele coloca num envelope lacradinho a nota e o troco, kkkk

    Muito fofo o Sr Targino!

    hehehe

  • Erica_M
    09 janeiro, 2012

    Rsrsrs. Nossa, eu achando que o coisas ruins com o correio só acontecesse comigo. Se bem que com você aconteceu coisas boas, mas comigo só as ruins mesmo. kkk.
    Há alguns meses estava esperando um ingresso para o Rock in Rio que ganhei numa promoção (enviei uma poesia lindinha). Nas três vezes que o carteiro esteve aqui, magicamente eu não estava (alguém tem que estudar, não?). O pior é que o último dia que vieram foi em um sábado (que eu nem sabia que eles estregavam nesse dia). Veja bem, sábado é o meu dia de ficar em casa. Sem ninguém me aborrecendo. Ninguém além da minha mãe, me mandando arrumar a casa. Incrivelmente nesse dia, logo nesse dia, eu passei praticamente o dia todo no hospital, tirando sangue, raio-x e morrendo de fome. Odeio hospitais, mas como tinha tido pneumonia a pouco tempo, tive que ir. Pouco tempo depois recebo o famoso bilhetinho para comparecer no correio e pegar minha tão estimada correspondência. Como tinha perdido minha identidade eu não pudia pegar. então só para resumir ainda tenho um pouquinho de paranoia com o correio. Eles só podem me odiar. Sempre que não tem algo para mim, vem no horário que estou em casa. Mas quando é algo com o meu nome (o que é raro) eles somem! = (
    Ok, desabafei aqui! Rs. Mas que o correio daqui me odeia é verdade! XP Me odeia tanto que em vez de me mandarem para um dos correios milhares de correio perto de casa, me fazem ir super longe. Mas tudo bem. Eu os perdoo só pelo fato de não terem estragado nada (ainda). kkk.
    Sério, adorei o post! Ri muito aqui, por me identificar um pouco. = )
    Alais, fiquei curiosa com o conto. Esses dias percebi que aqui não tem nenhum carteiro gato e comecei a pensar no Robert Pattinson vestido de amarelo batendo na minha porta! kkk.
    Vou ficar esperando mais um dos Relatos de uma Blogueira, por que eu AMEI!

    Bjoos

  • Lariane
    09 janeiro, 2012

    Adorei o post…

    Já aconteceu isso comigo na agência do cartão! E eu não deixei arrancar as etiquetas, falhas dele hahahhaha

    Mas, acabou que fui no banco – que era quase do lado – e saquei dim dim pra pagar…

    Esses dias o carteiro brigou comigo aqui “ei, fica mais em casa, tenho que voltar mais vezes aqui por sua culpa” O.o
    Criaram intimidade já hahahha

    Beijocas,
    Lariane – Leituras & Devaneios

  • Rachel Lima
    09 janeiro, 2012

    Nem tudo é flores e água de coco com um St. Clair ao lado baby > chorei de rir. SUAHSUAHSUAHSUHA. Super fato, eu sempre espero que tudo venha VOANDO para mim. Os carteiros nunca destruíram nada meu, só sumiram umas duas ou três cartinhas. Super legal este primeiro atendente do correio, mesmo. Alguns são legais e outros olham muito feio, de fazer encolher ç.ç Ah, e eu quero o conto do carteiro-mara nesse blog, viu, Rapha? Não ouse deixar de postar, já estou curiosa! Adorei o post *—-* Beijones <3
    Chel – http://corujando.org

  • Shizu
    09 janeiro, 2012

    também sofro com os correios x_x quando faço trocas no skoob é um tormento pra enviar e ainda fico com medo de não chegar tudo direitinho e_e

    http://himi-tsu.blogspot.com/

  • ♥ Danny ♥
    09 janeiro, 2012

    Nossa, adorei o seu texto! *-*
    Gostei muito do jeito que você contou o que aconteceu na Agência dos Correios, foi quase como se eu estivesse sentindo seu desespero a hora que o atendente disse que o cartão não passava!
    Me senti aliviada quando o atendente deixou você pagar no outro dia e sua mãe te emprestou o dinheiro. Sério, acho que se você escrevesse um livro eu iria querer muito lê-lo! Ri demais com o seu “berro” interno!
    Ainda bem que esse atendente foi legal, pois tem uns que não fazem a mínima questão de ajudar.
    A pior coisa do mundo é quando chega alguma coisa amassada ou rasgada. Quando vejo qualquer defeitinho (por menor que seja) nos meus livros, sinto um aperto no coração.
    Nunca tive nenhum problema com os carteiros, tive mais problemas com o pessoal da transportadora que trás as encomendas do Submarino, os caras entregam no serviço do meu pai ou até mesmo para o meu tio ou para o amigo dele quando meu pai não está lá, tudo por preguiça de passar na minha casa.
    Uma coisa engraçada que aconteceu esses dias é que o carteiro parou aqui em casa, mas ficou procurando um tempão o pacote que era pra mim, depois disse:
    – Não estou achando o pacote dela, não tem nenhum livro aqui!
    Aí o carteiro mais velho (eles vêm em dois por que são daqueles que entregam Sedex e PAC em uma perua ou van (é que tem as duas aqui! XD) disse:
    – Procura direito! – e foi ajudar a procurar.
    (Enquanto isso eu estava plantada no portão esperando).
    – Achei! – disse o carteiro mais velho e tirou um pacote da Netshoes com os dois pares de tênis que eu tinha comprado.
    – Ah, por isso que eu não achava, dessa vez a encomenda era diferente! – disse o mais novo.
    Quando ele me entregou a encomenda eu agradeci e entrei em casa segurando a risada, isso que dá só receber livros! rsrs
    Então, essa é só uma das situações engraçadas que aconteceram comigo. Gosto dos carteiros que entregam na minha casa, só ruim quando pelo rastreamento está que o pedido saiu para entrega, aí eu espero o dia inteiro e ninguém passa aqui em casa, depois aparece no rastreamento como se ninguém estivesse em casa. O.O
    O pior é que o carteiro disse que só colocou isso porque não tinha dado tempo de passar na minha casa (que sempre é a última na qual ele passa! :p).
    Mas mesmo com esses contratempos não há sensação melhor do que ver que é o carteiro que está tocando o interfone! *____*

    Beijos e parabéns pelo post!
    @Danny_Demarchi

  • Caçadora de Livros
    09 janeiro, 2012

    Eu tbm sinto esse olhar de ódio.
    Pior que quando eu vou, eu levo aquela ecobag da fnac, rs…
    Pois é… pelo tamanho já dá pra ver os olhares, rs.
    Alguns atendentes são ótimos mesmo, mas outros…
    Enfim, qualquer problema que tenho agora mando reclamação pelo sac dos correios.
    bjs

  • Rogério...
    09 janeiro, 2012

    Oi Rapha!

    Tive um problema enorme com a funcionária do correio hoje. Normalmente sou calmo, mas não teve como explodir com aquela mulher!
    Estava eu lá calmo chegando, só tinha duas pessoas na fila, em pouco tempo chegou a minha vez. Eram só dois pacotes com livros e marcadores. Falei pra ela que queria enviar pelo, Registro Módico, um modo mais economico, mas ela falou que o serviço não existia, sendo que eu já tinha ido lá outras vezes e enviado também.
    Lá vou eu de volta pra casa para imprimir a página do site dos correios correspondente ao Registro Módico.
    Retorno ao correio e mostro para a atendente, ela confirma e até agora está tudo bem. Daí ela diz que não posso utilizar deste serviço por eu não ser professor! Isso não tem quase nada a ver! Eu leio para ela e explico que não é assim, mas ela não aceita e manda eu me retirar da fila.
    Nessa hora eu explodi e falei que ela não sabia ler e que iria reclamar no site dos correios.
    Eu poderia ter ido em outra agência, mas não, sou orgulhoso e teimoso.
    Quando o site do correio retornar à minha reclamação, pretendo voltar lá. Mas por enquanto eu fico aqui com minhas encomendas :(.

    One Book Friend

  • cristiane
    09 janeiro, 2012

    kkkkkkkkkkkkkkk amei!! Amei e amei!!! Ri muito agora. Amiguinhos carteiros, correios, é um sofrimento que só. E quando demora pra chegar alguma coisa que a gente conta os segundos pra que chegue, olha o desespero né, aí o negocio fica tenso. Correio deveriam chamar-se “desesperos” porque o negocio com eles é muito tenso mesmo. Amei, muito bom esse relato xD

  • Jana
    09 janeiro, 2012

    haha adorei, Rapha! Me identifiquei horrores. haha Eu tinha um amigo carteiro, mas acho que ele foi transferido, bixim… 🙁

  • Fernanda Souza
    09 janeiro, 2012

    Chorei de rir hahahahahaha
    Eu AMO o pessoal da agência daqui, são super 10.
    Toda transportadora amassa pacotes, os que chegam em melhor estado são os que vem pelos correios.
    No dia 24/12, o carteiro passou com um pacote meu rasgado, qual não foi minha surpresa quando vi que tudo estava limpinho e em perfeito estado? Significa que o coitado não deixou minha encomenda sujar YES (isso que a minha casa é uma das últimas que ele passa)
    Blogueiro não é só glamour, tem todo um sofrimento por trás disso né?

    Beijos
    Leitora Incomum

  • @whosthanny
    09 janeiro, 2012

    Adorei o post! Eu tenho uma relação de amor e ódio com os correios haha Geralmente faço amizade com os carteiros, mas desde que trocaram o daqui do bairro é só tristeza, diz que fez tentativa de entrega e não tinha ninguém em casa quando eu fiquei em casa o dia inteiro :((( vou ter que ir na agência buscar minha encomenda, segunda vez que acontece isso comigo.

    Beijos,
    whosthanny.com

  • ★★ GIZA ★★
    09 janeiro, 2012

    oi Rapha queridaa, ah eu amei seu relato, isso acontece mesmo, e o povo ainda acha que vida de blogueira é fácil..kkkkk
    Obrigado viu, beijos

  • Claudia F.
    09 janeiro, 2012

    Como você consegue escrever assim ? Senti quase tudo que tu sentiu, fiquei com raiva, ri, e ri muito mais… hahaha’
    É trágico chegar um livro amassado, rasgadinho (por menor que seja, mas é.) e mal cuidado por eles… O carteiro daqui é legal, sempre entrega minhas encomendas pra minha mãe que trabalha do lado do Correio. Diz ele que sou famosa porque recebo tanta coisa, cidade pequena né, ninguém recebe quase nada…(: rs’
    Ah, quero ler esse conto aí… curiosidade à mil. *-*
    Amei o post, mesmo. =}

  • Nayara
    09 janeiro, 2012

    Oi Rafa! Eu ainda não havia comentando nesses posts Relatos de uma blogueira, mas é uma parte que eu realmente ADORO no blog. Choro de rir com seus relatos e fico imaginando que, se vc fizer ao vivo metade do estardalhaço que faz no twitter, o povo deve se ver doido! kkkk

    Ah, eu tb sofro com os Correios e já pergunto: moço, não chegou tudo amassado não, né? rs. E sim, eles já me conhecem…e ainda me dizem, qdo conseguem entregar em mãos: “oh, vc está em casa hoje?” kkkk.

    Um, beijo e continuo compartilhando essas histórias ótimas conosco!

    Nay.

    * aguardando o conto…rs.

  • Amy
    09 janeiro, 2012

    Eu tenho dó carteiro que vem aqui. =x porém, ele não é o mais querido da rua, geralmente faz confusão com os números… e volta e meia vem algum vizinho me entregar os livros. kkkkkkkkk =x
    tenho sorte de ter vizinhos honestos.
    nossa, nem me fale de vir com livro amassado 🙁 orelha estourada… ai ai ai 🙁 é triste viu?
    beijos Rapha, amei o post.
    boa semana!

  • Camila
    09 janeiro, 2012

    Adorei os relatos, Rapha!! Ri muito mesmo HGUSHGUIS E pior que também me sinto assim quando estou pra receber livros e afins e quando vem um carteiro que eu conheço, ele sempre diz “não me diga que é mais um livro que comprou, Camila? Você não cansa?” HGUISD Ele também é lindo, mas ainda não cheguei ao ponto de escrever um conto sobre o mesmo HGUISD

  • Ana Agnes
    09 janeiro, 2012

    Que dó, que dó de você e seu cartãozinho. E tipo, acho que ele não pode te obrigar, já que a culpa não foi sua e sim do sistema hehe…
    Eu nunca tive problemas com o correios, graças a Deus… mas vc conseguiu deixar bem cômica sua situação…rs
    Beijo!!
    Ana
    @eufases

  • Paula (Kitten)
    09 janeiro, 2012

    Caaaaaaaaaramba! kkkkk Eu ri MUITO com esse post,apesar de tudo ser a mais pura verdade! quem nunca ja passou por isso? kk E na sua narrativa entao..ate que nao fica tao ruim kk
    E nao esquece do conto ein,fiquei curiosa kk

    beijos.

  • Juliana
    09 janeiro, 2012

    Hahahaha adorei Rapha! Adorei mesmo!
    Nos correios que eu vou na cidade, para enviar meus livros todos já me conhecem e eu vendi 2 livros essa semana para a atendente *–* hehehe I LOVE SO MUCH o carro do sedex.

    O carteiro passa aqui e diz: Queria que todos me atendessem com essa alegria. ♥

  • Amanda Melanie
    09 janeiro, 2012

    Rapha, que legal o post! *-*
    Que situação com o atendente, ein?
    Legal você ter contato com o carteiro… eu, por morar em condomínio, só fiz amizade com o porteiro. Quando chega alguma coisa pra mim, ele interfona aqui em casa e pergunta se eu estou (ele sabe que eu gosto de eu mesma pegar na portaria) e se eu não to ele espera eu chegar do trabalho, muito fofo. *-*
    E eu quero ler o conto sobre o funcionário ex-tre-ma-men-te lindo. hehe

    Beijones,
    Amanda Melanie
    Literatura em Série
    @LiteraturaSerie

  • Érica
    09 janeiro, 2012

    auahauahaa, to rindo muito aqui!
    Eu tenho sorte com carteiros, até porque, o daqui da minha rua é um senhor que entrega as cartas desde que nasci e ele ja me conhece e tal. E lá na agência, por sorte, a menina é amiga da minha irmã e SUPER atenciosa.
    Hoje em dia vou lá e ela já pergunta se tem muito livro chegando ou sendo trocado. hauahauaha já virou minha amiga também *-*

    Mas em relação ao serviço dos Correios, argh! Nojo total! Canso de receber encomenda rasgada, amassada, triturada. E já fui até roubada por eles. Acreditem, LEVARAM UM SECADOR DE CABELOS na mão leve!!
    Sorte a minha que a Americanas me indenizou, senão… hahaha, não seria muito boa com eles.

    E adorei o conto sobre o carteiro lindo!
    HAUAHAUAHAUA, publique.

    Beijos!

  • Lilian Britto
    09 janeiro, 2012

    Hahahaha, ri um bocado lendo seu relato. Eu já discuti c uma atendente dos Correios daqui outro dia. Ele insistia em me dizer “q eu não tinha credenciais para enviar por registro módico” >.< Pode isso? Eu tive q dar uma aula pra ela… Mas enfim, voltei lá depois e pedi desculpas por ter sido grossa c ela. Acho q ela ficou c medo de mim e hoje me trata muitooo bem ^^
    Já c os carteiros propriamente ditos, não tenho problemas, aliás, tem um deles q é até meu amigo agora, rs.
    Beijos, boa semana =*

    @morenalilica

  • Samuely B B L
    09 janeiro, 2012

    caaaaaaaaaaaaramba, rapha kkkkkkkkkkk adorei muito!
    vc tem o dom, garota!!!

  • Vídeos no canal

    @equalizeleitura
    © 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por