Resenhas, Universo dos Livros

Título: Jogando Xadrez com os Anjos
Autor: Fabiane Ribeiro
Páginas: 400
Ano: 2012
Editora: Universo dos Livros

Livro no Skoob

Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

Recebi o livro no book tour realizado pela própria autora 🙂
O livro conta a história de Anny a partir de 1947, dois anos após o término da Guerra Mundial. Ela é uma garotinha de 8 anos, cheia de sonhos e anseios, medos e conquistas, tristezas e alegrias. Porém, seu medo maior era apenas o de ficar longe dos pais. E sua maior felicidade, era quando eles estavam com ela. Esperava ansiosa pelos sábados, quando seus pais voltariam para casa e então ela poderia brincar no balanço, ouvi a mãe tocar o piano e estar aconchegada com o pai. Para Anny, Cindy e Jefferson, eram os melhores pais do mundo, mesmo com a distância e a falta de contato. Porém, com a sua inocência e a pouca idade, não percebe que na verdade os pais não são tudo o que seus sonhos infantis dizem. A mãe é fria e não se preocupa muito com essa distância que a separa da filha, nem mesmo em acarinha – la ou mostrar o seu amor. O pai por outro lado, quer a filha ao lado durante todos os momentos. E em um deles, ensina – a jogar xadrez. Jogo que Anny leva durante toda a vida, principalmente durante seus sonhos. Quando os pais dizem que ela terá que morar com a Sra. Jane, seu mundo desaba diante de tanta maldade.

Eu tenho descoberto que em meu peito cabe toda a fé do mundo. 

Durante a leitura do livro, fiquei angustiada várias vezes. Conseguimos acompanhar o crescimento de Anny longe dos pais e como ela esperava com a vida a volta dos mesmo, e a cada novo dia que se passava e eles não chegavam, a tristeza se abatia. E os sonhos de Anny no mundo Xadrex são lindos, por que eu sinti que através da imaginação, ela aprendeu a superar todas as dores que sentia com a falta dos pais, de carinho, de amigos, de amor. E foi incrível ler como uma criança possuía um coração generoso e humilde, que mesmo nas adversidades da vida, se manteve sempre serena. E assim, foi conquistando pessoas ao seu redor.
O amor dela pelos pais era maior que o mundo. Era do tamanho do seu coração. Era um amor tão lindo e suave que parecia uma prece.
No geral, Xadez foi um livro que eu gostei. Eu ando um pouco impaciente nas minhas leituras, e confesso que enquanto lia, me perguntei várias vezes qual era o objetivo do livro. A escrita da Fabi é sucinta, detalhada, com uma clareza de fatos impressionante e com uma imaginação incrível. No entanto, pecou em um aspecto que deixou a minha leitura mais lenta que foi a repetição de determinados fatos. Ora ela repetia com outras palavras na próxima página, ora um personagem diferente falava a mesma coisa já dita. E como é um livro do ponto de vista de uma criança, talvez isso também incomode algumas pessoas, como me incomodou. Mas foi pouquinho, ok? Eu apenas sentia que a história não estava fluindo. E como o cenário é sempre no mesmo lugar, aumenta ainda mais o sentimento de ‘estou lendo, mas não saiu do lugar’.
Minha única reclamação para a edição do livro: páginas brancas com fonte pequena. Mas não tem erros de digitação ou gramática. Perfeito nesse sentido.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.