Editora Galera Record, Resenhas

Título: Gregor e a Profecia de Sangue

Título Original: Gregor and the Curse of the Warmbloods
Autora: Suzanne Collins
Tradução: Edmo Suassuna
Páginas: 334
Ano: 2012
Editora: Galera Record
Gregor e a Profecia de Sangue
Livro no Skoob
Resenha do primeiro livro
Resenha do segundo livro

Gregor e Boots estão de volta à segurança de sua casa, e dessa vez a mãe deles não está disposta a perdê-los de vista! Visitas à lavanderia do prédio são completamente proibidas e ela sequer pode ouvir falar em morcegos ou ratos gigantes… Mas infelizmente a presença de Gregor no Subterrâneo é necessária mais uma vez: uma terrível doença está se espalhando e seus amigos estão em perigo. Agora, Gregor, Boots e um inesperado acompanhante precisam enfrentar uma nova viagem, que poderá colocar em risco muito mais do que a vida dos habitantes do Subterrâneo…

Mesmo estando em casa e sabendo que não há como voltar para o Subterrâneo por enquanto, Gregor continua com a mente lá embaixo. Ganhou muitos amigos, salvou várias pessoas e perdeu muitas também; impossível não pensar em como eles estão e se todos estão a salvo. Além disso, ele sabe que terá que voltar em breve, pois Nerissa, a atual Rainha, entregou-lhe uma cópia da Profecia de Sangue, na qual está explícito que a presença de Gregor e Boots  é necessária.
Esperando notícias de Luxa, a garota que desapareceu na última jornada de Gregor ao Subterrâneo, de Ares, o morcego que é vínculo do garoto, e de todos os outros seres lá debaixo, os dias ficam mais difíceis na Superfície. Até que finalmente alguém manda um bilhete pelo duto de ar dizendo que precisa falar com Gregor.
A Profecia de Sangue começara. Mas não era nada de guerras com ratos gigantes ou uma busca desesperada por alguém que ama. Dessa vez, o inimigo era outro! Uma praga que matava em poucas semanas todos aqueles que a pegassem ia acabar com o Subterrâneo se todos não se reunissem para discutir sobre uma possível cura. Todos, inclusive Gregor e Boots. Mas o garoto sabia que não ia poder convencer sua mãe a deixá-lo ir mais uma vez para um mundo abaixo de Nova York.

– Por que você tem tanta certeza de que eu irei? – quis saber Gregor.
– Por causa daquele seu morcego. O grandalhão mal-humorado – respondeu Ripred.
– Ares? – Gregor exclamou.
– Aqueles três casos de praga em Regália? Ele é um deles.

Para salvar Ares e todos os seres do Subterrâneo, Gregor consegue descer com Boots, mas com a condição da mãe deles ir junto. Era a única forma e voltariam em poucas horas, era só uma reunião para discutir sobre a cura… Ou não? Com vários imprevistos e com a própria Grace, mãe de Gregor, pegando a praga, o guerreiro não pensou duas vezes: ia ficar no Subterrâneo, encontrar a cura e salvar sua família e amigos.
Numa jornada assustadora e longa, com perdas dolorosas e partes que fazem os olhos se encherem de água, Suzanne Collins conseguiu passar as lições que queria. Gregor é só um garoto, agora com 12 anos, que deveria ir à escola e jogar futebol na rua, mas que estava em um mundo completamente estranho e sensacional, arriscando sua própria vida para salvar as pessoas que amava. Enquanto ele sofre com a possível perda da mãe e dos amigos, nós, muitas vezes, mal damos um bom dia às pessoas que são especiais e que merecem muito mais que isso.
A capa mostra um dos animais da selva, uma assustadora e bondosa lagarta chamada Frill, que morre tentando salvar os amigos, como uma guerreira. As raízes, cipós e caveiras mostram-nos a trilha por onde Gregor e seus amigos passam na procura pela cura da praga. O terceiro livro da série não surpreendeu tanto quanto o segundo, mas isto não quer dizer que seja ruim. Como toda a série, precisa de muita imaginação para entender algumas cenas e às vezes se torna confuso, mas nunca cansativo, por isso vale a pena insistir.

Desde o começo o aviso principal foi: o alvo é um público mais jovem. Subterrâneo, animais gigantes, pessoas estranhas, guerras e uma criança como guerreiro; para desfrutar da escrita, é preciso acreditar. Ao longo dos três livros, Gregor foi me surpreendendo e o que eu havia gostado um pouco, se tornou uma das melhores séries que eu li. A escrita foi amadurecendo, os cenários se tornaram mais familiares e detalhados e a história em si se tornou mais chamativa e gostosa. Se a pessoa sabe ler os livros sem comparar com Jogos Vorazes ou com outra série com um contexto totalmente diferente, com certeza vai se cativar e aproveitar muito. O quarto e o quinto livro vem por aí em breve e estou esperando ansiosa para ler mais, sei que não vou me decepcionar com essas aventuras.

– Você deveria tocar sua vida também, Gregor. Você precisa voltar pra casa.
– É. Acho que vamos voltar em alguns dias. Sabe, assim que minha mãe estiver bem o bastante para ir para casa.
– Ir para casa? Mas, Gregor, ela não poderá voltar antes de muitos meses.

E agora, como Gregor poderá voltar e viver normalmente na Superfície sem sua mãe? Descobriremos no quarto livro, Gregor e as Marcas Secretas, que será lançado em agosto, na Bienal de São Paulo!
Beijos, Camila.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.