agosto 25, 2012Editora Intrínseca, Filmes, Filmes Baseados em Livros

[Indicação de Filme] Intocáveis

0 Comentários

Título Original: Intouchables

Diretor: Eric Toledano / Olivier Nakache
Elenco: François Cluzet, Omar Sy, Anne Le Ny, Audrey Fleurot, Cyril Mendy, Clotilde Mollet, entre outros
Duração: 112 minutos
Ano: 2011
País: França
Gênero: Comédia / Drama

Philippe (François Cluzet) é um milionário francês de meia-idade que ficou paraplégico após um acidente de parapente. Com movimentos apenas do pescoço para cima, Philippe precisa que outras pessoas o auxiliem em praticamente tudo. O difícil é conseguir alguém que fique no emprego por mais de algumas semanas. Em mais uma entediante sessão de entrevistas com candidatos ao cargo, Philippe conhece Driss (Omar Sy) e o que era improvável acontece: o contrata como seu cuidador.

Desde o primeiro momento fica claro que Driss é diferente: ao contrário dos demais candidatos, que se esforçavam para agradar e faziam questão de contabilizar todos os cursos e especializações, ele já chega dizendo que não tinha experiência nenhuma e que estava ali só porque precisava de uma assinatura em sua carta de recomendação para continuar recebendo o auxílio-desemprego. E já mostrando seu senso de humor, ao ser perguntado pela entrevistadora se ele tinha referências, ele responde: “Sim. Kool & the Gang e Earth, Wind & Fire. São boas referências, não?” (para quem não sacou, são referências musicais).

No início, Driss não quer tocar em Philippe, não aceita vestir nele as meias de compressão, se recusa a limpá-lo. Aceita o emprego apenas porque precisava de um lugar para morar depois que sua mãe o expulsa de casa ao descobrir que ele havia sido preso por roubar uma joalheria. Aos poucos, transformações acontecem nos dois personagens: Philippe passa a apreciar o estilo sem papas na língua de Driss, suas piadas politicamente incorretas e suas músicas dançantes, ao mesmo tempo em que Driss começa a aprender sobre artes plásticas e música clássica. O mais importante, contudo, é que, por causa de Driss, Philippe recupera sua autoestima e coragem para enfrentar os desafios diários, e, por causa de Philippe, Driss supera seu medo de voar e entende qual papel lhe cabe em sua família.

Apesar de o filme nos apresentar um personagem tetraplégico e sua dependência do cuidador e de uma série de auxiliares, em momento algum a história se torna forçadamente triste ou piegas. Pelo contrário, o filme é muito engraçado. A leveza com que Driss encara a vida se reflete em tudo. Por fim, o que começa como uma relação profissional entre paciente e cuidador se transforma em uma amizade altamente improvável, mas extremamente tocante e sincera.

O filme é baseado na autobiografia de Philippe Pozo Di Borgo, publicada pela Intrínseca sob o título “O Segundo Suspiro”. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas já li em algumas resenhas que, na obra impressa, a mulher de Philippe (já falecida no filme) tem um papel muito importante em seu processo de superação, bem como a fé. Para algumas pessoas, essa alteração da trama pode ter sido um ponto negativo, mas achei que deu mais força à história. Vejam bem, não tenho nada contra a fé (qualquer que seja ela). Acho válido e muito bonito pessoas que creem de verdade em algo, mas infelizmente não partilho desse sentimento. Então achei bacana o personagem de Philippe ter contado apenas com sua própria força de vontade e apoio das pessoas que o cercavam para mudar sua realidade. O fato de não explicitar se ele era ou não uma pessoa de fé e o foco mais voltado para a amizade, a meu ver, foram boas mudanças.

“Intocáveis”tem previsão de estreia para o dia 31 de agosto.
Vejam um pouquinho da história no trailer:

Beijo e até a próxima!
Escrito por Michelle.

posts relacionados

Deixe seu comentário

Vídeos no canal

@araphadoequalize
© 2020 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por