Editora Arqueiro, Resenhas

Título: O Casamento
Título Original: The Wedding
Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2012
Páginas: 224
Tradução: Fernanda Abreu
Editora: Arqueiro

Livro no Skoob

Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso.  Viciado em trabalho, Wilson costumava passar mais tempo no escritório do que com a família. Além disso, nunca conseguiu ser romântico como o sogro era com a própria mulher. A história de amor dos pais de Jane, contada em Diário de uma paixão, sempre foi um exemplo para os filhos de como um casamento deveria ser.  Diante da incapacidade do marido de expressar suas emoções, Jane começa a duvidar de que tenha feito a escolha certa ao se casar com ele. Wilson, porém, sente que seu amor pela esposa só cresceu ao longo dos anos. Agora que seu relacionamento está ameaçado, ele vai fazer o que for necessário para se tornar o homem que Jane sempre desejou que ele fosse.

Wilson é casado com Jane há quase 30 anos. Juntos eles tem três filho, uma relação agradável e muito amor, mesmo com suas diferenças. Wilson sempre trabalhou enquanto Jane se dedicou a ficar em casa cuidando da educação dos filhos. E com o dia – a – dia nessa rotina, as datas importantes sempre foram lembradas, porém, quando Wilson esquece a data de comemoração dos 29 anos de casamento, ele percebe que há um desequílibrio na relação deles quando isso afeta seriamente Jane. Desequilíbrio esse que já vem de vários casos de negligência ao romantismo que Jane sempre prezou em seus pais, e que gostaria que acontecesse com ela também. A falta de demonstrações de amor e carinho de Wilson a incomoda e, talvez, seja irreversível e o casamento não dure mais com esse ingrediente tão importante. Procurando conselhos, Wilson vai atrás de Noah para saber o que fazer e tem uma ideia. No aniversário de 30 anos de casamento, sua esposa seria supreendida. O que nem ele nem Jane esperavam é que a sua filha anunciasse o próprio casamento, apressadamente. Qual seria a real surpresa? E por que a filha estaria querendo se casar tão rápido assim e de uma hora para outra?
Como uma apaixonada pelo autor, ainda não consegui entrar em sintonia com nenhuma das obras que foram lançadas recentemente no Brasil. Em O Casamento não foi diferente. O começo é monótono, cheio de parágrafos enormes e eu só consegui engatar a leitura depois da página 100. Quis desistir diversas vezes, mas minha consciência literária me repreendia por estar querendo deixar de lado o livro de um  autor que eu tanto gosto. O problema que eu encontrei nesse livro foi que nunca, em nenhum outro livro, eu vi de forma tão explícita como terminaria a história. Chegou determinado momento que eu falei: ‘poxa vida, já sei o que vai acontecer.’ Foi tipo um spoiller dentro do próprio livro, sabe? E a parte boa foi que mesmo assim, foi gostoso ler o que ele escreveu. E alguns detalhes foram emocionantes, mas não supreendentes.
É um livro muito direto e que tem alguns itens muito fortes em sua narrativa: pessoas que trabalham demais e esquecem que tem vida fora do que escolheu fazer, como amigos e princiapalmente família. Foi interessante acompanhar os pensamentos do Wilson a respeito disso e o seu amor pela família. As cenas finais foram bonitas de ler, mas no geral, foi um livro morno. Como tem um enredo um tanto quanto comprometedor se eu falar mais alguma coisa, acabo dizendo o que não deveria. O que eu senti realmente lendo o livro: sono, cansaço, parágrafos extremamente longos e com grandes quantidades de informação. Depois que eu descobri o que iria acontecer eu só queria terminar logo. Teve um momento ou dois que eu realmente gostei do que estava lendo e que foi o ápice. Mas fora isso, bem fraquinho.
Indico para ler sem muita pretensão que seja o livro do Nicholas que fará você se apaixonar perdidamente. Pode acontecer, mas não creio que seja o caso. Outra coisa: não precisa ler Diário de Uma Paixão para entender a história deste, já que são duas totalmente diferentes e que não necessita uma da outra para que se tenha um entendimento.
Por fim, eu não gosto dessas capas que tem pessoas na frente e desse livro me lembro muito a capa de À Primeira Vista, principalmente as cores da fonte. A diagramação é simples e a fonte do tamanho ideial para a leitura.

Sobre o Autor:

Raphaela. Futura Publicitária apaixonada por livros, que deseja ler todos os livros do mundo. Como sei que não é humanamente possível, vou lendo os que estão ao meu alcance. :} 

Estudante, aspirante a escritora, romântica declarada, compulsiva por livros. Blogueira, resenhista, universitária, apaixonada por bons livros e amante de bons personagens.

1 Comentário

  1. Adana Bastos disse:

    Eu esperava mais desse livro. Poucos momentos realmente emocionantes e imprevisíveis! Quase abandonei o livro várias vezes, só resisti porque era do Nicholas Sparks! E eu não gosto dessas capas com gente também! Principalmente quando a pessoa da capa não tem nada a ver com o personagem do livro! rs

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.