Editora Intrínseca, Resenhas

Título: Resposta Certa
Título Original: Starter for Ten
Autor: David Nicholls
Ano: 2012
Páginas: 346
Tradução: Claudio Carina
Editora: Intrínseca

Livro no Skoob

 O ano é 1985. Brian Jackson, com uma bolsa de estudos e ótimas notas, acaba de entrar para a universidade. E parece que finalmente conseguirá realizar um antigo sonho: aparecer em um popular programa de perguntas e respostas na televisão, onde poderá demonstrar todo o seu repertório de cultura geral. Após entrar para a equipe da faculdade e passar pela fase classificatória, Brian se prepara para seu primeiro embate televisivo, ao mesmo tempo em que se vê apaixonado por uma de suas colegas de time: a linda, inteligente e assustadoramente elegante Alice Harbinson. Quando Alice se recusa a ceder aos encantos ligeiramente ansiosos de Brian, ele aparece com um plano infalível para conquistar o coração de sua amada de uma vez por todas. Ele vai ganhar o jogo. A qualquer custo. Porque, afinal, todos sabem que o que uma mulher realmente procura em um homem é uma vasta gama de conhecimentos gerais… 

Mais um livro do David… Pensei que fosse ficar tão eufórica e feliz lendo esse livro tanto quando foi lendo Um Dia, porém, nem tudo é perfeito. E sim, eu não gostei.
Em Resposta Certa vamos conhecer Brian Jackson, 18/19 anos, prestes a ir para a universidade. Quando pequeno, ele passou boa parte assistindo ao programa Desafio Universitário, tentando acertar as perguntas ali feitas. Porém, não era apenas assistir e tentar acertar: ele fazia isso na companhia de seu pai, que morreu. Era um momento de cumplicidade e na qual ele sente muita falta, sendo muito solitário. Quando está cursando Letras, aparece a oportunidade de participar da equipe para o desafio do ano, Brian vai com força para cima. Junte a sua determinação de participar do programa mais todas aquelas situações que ocorrem em universidades: festas, bebidas, mulheres, política e sexo. Pronto. É esse o enredo que vamos encontrar.
Mesmo com todos os elogios que eu li antes de começar a ler o livro, não, não me agradou, e apesar de ter algumas partes engraçadas, um humor para lá de britânico nas palavras… ficou só nisso. Eu devo ter algum problema com a narrativa do autor. Em Um Dia tinha algo que me incomodava na escrita, porém, com a história, foi algo que eu acabei me acostumando. Já aqui chega a ser chata de ler, fato que me fez abandonar o livro uma quantidade considerável de vezes. O Brian não é a pessoa mais cativante do mundo e me irrita um pouco personagens com problemas tão comuns, como não conseguir se inserir no meio que está, não conseguir conquistar a menina mais linda e que é apaixonado, se sentir sempre solitário e blá blá blá… E isso por que eu não irei cotar a quantidade infindável de clichês que estão presentes nesse livro…
Há certas coisas que a gente espera de um homem aos 19 anos. Por exemplo, supõe-se que, aos 19, eu já tivesse viajado de avião, dirigindo uma motocicleta, um carro, marcado um gol ou conseguido fumar um cigarro. Aos 19, Mozard já tinha composto sinfonias e óperas (…) enquanto eu nunca experimentei milho verde enlatado.
Mas devo dizer que não me importo muito com essas coisas, porque, essa noite, vou conseguir realizar uma grande façanha. Pela primeira vez na vida, vou passar a noite inteira com alguém.
Esperava algo melhor. Não é um livro que mexeu comigo, com uma história agradável. Não consegui saber realmente qual é o tema central do livro, me perdendo entre: as várias tentativas do Brian de conquistar a garota que gosta, a transição da sua vida pré – universária para a pós e o seu desejo de participar do programa. Sinceramente? Não é um enredo que me atraia, principalmente se não for bem amarrado, caso que ocorreu. Eu estava mais animada com o livro por pensar que teria uma história tão profunda, bem escrita e de emoções congestionadas como foi a primeira obra do autor. Descobri que esse livro foi escrito 6 anos antes de Um Dia, então o autor até ganhou um crédito por que teve tempo de melhorar… mas, não. Não consigo nem tentar falar para vocês o quão aborrecida fiquei. E sabe o Desafio Universitário que eu falei ali em cima? Pois é, é esquecido completamente, aparecendo um pouco nas últimas páginas, mas não dando sentido a tudo, quando você imagina que giraria em torno disso.
A Intrínseca procurou manter um link entre as capas dos livros e eu gosto disso. Você meio que já sabe que é daquele autor. O trabalho gráfico também é o esperado. Só o livro que não foi.

Sobre o Autor:

Raphaela. Futura Publicitária apaixonada por livros, que deseja ler todos os livros do mundo. Como sei que não é humanamente possível, vou lendo os que estão ao meu alcance. :}

Estudante, aspirante a escritora, romântica declarada, compulsiva por livros. Blogueira, resenhista, universitária, apaixonada por bons livros e amante de bons personagens.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.