Editora Arqueiro, Resenhas
Título: Álbum de Casamento – Quarteto das Noivas #1
Título original: Vision in White 
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 228

Livro no Skoob

Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.

Mackensie, Emma, Laurel e Parker são amigas de infância que sempre brincavam de ‘casamento’, já tinham caso com elas mesmas, com bichos de estimação, com o irmão de Parker, etc., mas nunca com a ambição maior do que a diversão. O destino se encarregou de mostrar que a brincadeira tinha ficado séria. E é assim que elas montam a empresa Votos, uma agência organizadora de casamentos onde cada uma desempenha uma função. Sendo Mac uma fotógrafa, ela sempre admirou os momentos de felicidade na vida por achar que eram temporários, herança de sua mãe relapsa e de seu pai ausente. Embora trabalhasse com isso, Mac nunca acreditou que o felizes para sempre pudesse se aplicar a ela, até que reencontrou Carter, alguém dos tempos de colegial que agora trabalhava como professor, alguém muito diferente dela e que servia como o verdadeiro encaixe de seu quebra-cabeça. 
Eu, como fã obsessiva de Nora Roberts, já tinha lido essa série em inglês, uma de minhas prediletas dela. E reli este 1° livro, que é o meu favorito na série, para poder escrever melhor esta resenha. Primeiro de tudo, eu acho o cenário do livro incrível e eu adoro, absolutamente adoro quando Nora nos apresenta personagens que têm profissões irreverentes. E elas trabalham com casamentos, mostrando que há muito mais nos bastidores do grande dia do que contra cheques e bajular a noiva. Há bastantes cenas de Mac no livro em seu habitat natural, descrevendo porque ama tanto a fotografia e porque isso tanto a motiva. Ela é uma mulher independente, linda por ser ruiva – adoro pessoas ruivas – e ela ainda tem covinhas – sério, a mulher arrasa total!
É engraçado, porém, que ao reler este livro percebi nele algumas falhas que, na verdade não me incomodam tanto assim – mas eu sou suspeita -, no entanto que podem incomodar alguns leitores. A primeira é a mãe de Mackenzie, Linda, uma mulher extravagante e egoísta a ponto de ser cruel, sempre procurando um novo marido a sugar ou à filha, se o mercado de homem estiver escasso no momento. Linda aparece com uma frequência grande no livro e a influência que ela exerce em Mac ocasiona problemas entre ela e Carter, porque a mulher constantemente se deixa levar. Mas ao mesmo tempo em que eu aponto isso, entendo, tenho uma relação muito dependente com a minha mãe e mesmo se ela fosse uma p**a manipuladora como Linda é, também sentiria um laço forte com ela. Mãe é mãe, independente do gênio.

O outro ponto é que Mac, pelo relacionamento com a mãe e o pai, passou a ser uma pessoa muito reservada quanto aos relacionamentos amorosos e muito desconfiada. Parece que Carter se esforçou muito mais para que a relação desse certo, do que ela de fato, embora eu ainda ame a Mac e a admire. E ela do jeito dela tentava demonstrar como o que ela sentia por ele era importante e assustador ao mesmo tempo, porque ele estava em uma posição que ela nunca tinha deixado ninguém estar antes.

Algumas coisas na vida estão fora de nosso controle. Você pode fazer disso uma festa ou uma tragédia. 

Bem, passadas essas duas observações, agora podemos falar da minha parte predileta do livro inteiro – e a razão pela qual ele é meu favorito? CARTER MAGUIRE *_* Pessoas, é sério, Carter é um dos meus personagens literários favoritos (ok, que a lista deve estar em 50 ou +), ao menos entre os humanos, – e considerando a leitora compulsiva que sou com mais de 500 livros nas costas, isso é dizer muito. Carter iniciou o meu amor eterno por aqueles tipos Nerds, atrapalhados e ALTAMENTE FOFÍSSIMOS. Carter é aquele tipo de cara que vai fazer o maior esforço do mundo para te fazer feliz, elogiará você como se fizesse um comentário sobre o dia porque a gentileza lhe é natural, e esconde por trás dos óculos e da postura tímida alguém que te fará subir pela cabeceira da cama. HÁ. Ele é tudo num pacote só. Fora que, o cara é inteligentíssimo e faz citações de livros durante a história. Ele é aquele tipo de homem que inflará o seu ego até os céus sem querer ser bajulador, mas pelo simples fato de achar o seu sorriso o mais lindo do mundo.

– Oh, oi. É o Carter. Eu estava pensando se você gostaria de sair para jantar, ou talvez ir ao cinema. Talvez você goste mais de peças do que de filmes. Eu deveria ter pesquisado o que está em cartaz antes de ligar. Eu não pensei nisso. Ou nós poderíamos apenas tomar café de novo se você quiser. Ou… Eu não sou muito bom nessas coisas. Eu não consigo usar um gravador também. E por que você se importaria com isso? Se você estiver interessada em alguma das opções acima, sinta-se à vontade para me ligar. Obrigado. Hum. Até mais.

E eu vou dar um pequeno spoiler aqui pela forma que eles se reencontram, mas é só para terem um gostinho do que está por vir. A cena envolve Mackenzie de sutiã e Carter dando um encontrão com a parede. Adoro essa cena <3 Eu já mencionei como ELE é o mais fofo da vida? Eu preciso que vocês leiam esse livro, se gostam de um romance que te fará sorrir idiotamente e atrair os olhares de pessoas no transporte público e se vocês sonham em conhecer alguém que tratará você como a realeza que existe em todos nós. A dinâmica entre eles dois é maravilhosa: Carter tinha uma crush por Mac nos tempos de escola e assim, dando o poder na mão dela, ele a conta isso.

Mac passa metade do tempo deslumbrada por ele e metade do tempo perguntando como ela poderia fazer aquilo dar certo e não machuca-lo, se não era equipada para relacionamentos sérios. Ao menos, é nisso que acreditava. Fora que, as pontinhas das orelhas dele coram *_* Eu sei que não tem nada a ver com o que disse anteriormente, mas eu precisava dar esse detalhe. Você já conheceu algum homem assim antes, diga a verdade? Ele é o mais fofo, gente, acho que já mencionei uma vez ou duas :p Carter foi a inspiração para um dos personagens de uma de minhas fanfics, ele causou um impacto gigante mesmo em mim. E ele tem um gato que tem apenas três patinhas, porque tinha sido atropelado e largado na estrada pelo motorista. Ele saiu de seu carro imediatamente e resgatou o pobrezinho. Digam-me, como NÃO amar um homem desses?

Eles sabiam, os mais jovens e destemidos, como era um milagre se ter tudo de alguém? 

E outra parte importantíssima do livro, e que não para aqui – confiem em mim porque já li todos os outros – é a amizade entre as quatro mulheres. De verdade, quem nunca sonhou em ter uma base sólida assim com pessoas que te abraçam apertado e te puxam a orelha quando precisa? Elas são basicamente irmãs. E as tiradas mais ENGRAÇADAS do livro são os diálogos entre elas, um monte de mulher junta vocês já viram né? Vai dar ruim. Ou muito bom :p Talentosas, competentes e dedicadas. As outras amigas também terão suas histórias contadas respectivamente nessa ordem: Emmaline, a florista, Laurel, a “doceira”, e Parker, a que faz tudo e sabe tudo e resolve todos os detalhes restantes. Só para adiantar, o meu 2° livro predileto é o da Parker, ela é a mulher maravilha – mesmo.

Aah *suspirando profundamente* A resenha já está terminando, e vocês ainda não foram comprar o livro por causa de que razão? Não sabem o que estão perdendo, de verdade. Se gostam de romances contemporâneos, com personagens reais feitos por falhas e acertos, e de quebra reviram os olhos por heróis fofos e apaixonados, não poderão errar com Álbum de Casamento. De fato, Nora Roberts é diva sempre – suas palavras se transformam em joias assim que o leitor coloca os olhos sobre elas.

Homens apertam as mãos depois de terem saído no braço, nós comemos chocolate.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.