Resenhas
gsTítulo: A Submissa Título original: The Submissive Autora: Tara Sue Me Ano: 2013 Editora: Grupo Editorial Record Número de páginas: 269

Foi um livro que me fez passar o tempo e eu sei que não é uma leitura que levarei para a vida, é mais uma distração do que qualquer outra coisa.
E eiiiiiiiiiiiiita que eu tenho MESMO que parar de ler esses livros eróticos. Eu sei, sempre falo isso, mas não resisto. HAHAHA O problema é que toda vez que eu pego um livro erótico para ler e vou pesquisar sobre a autora ou a história (principalmente quando fico com aquele sentimento de: cara, eu já li algo assim) descubro que era fanfic de Crepúsculo e que eu li há de mil anos atrás no Twilight Brasil Fanfics. Sim, aconteceu mais uma vez e pelo incrível que pareça, eu li A Submissa quando era fanfic. E só não lembro se li a continuação. Mas vamos lá.

Nathaniel West é um homem rico, bem apessoado, cheio de charme e dono de um império. É um dominador que está em busca de uma nova submissa e quando a bibliotecária Abigail King descobre isso, logo tenta se candidatar para o cargo, movida principalmente por segredo do passado, quando Nathaniel ajudou ela e a sua mãe quando mais precisaram. Quando é escolhida por ele, não vê apenas se envolvendo no mundo BDSM que nunca conhecia, mas também se apaixonando pelo homem que nunca deveria.
O problema é que Abigail começa a ir conquistando mais do que Nathaniel: vai conhecendo sua família e mostrando o quanto pode ser boa apenas sendo ela mesma. E vai quebrando suas defesas do moço, que se vê incapaz de levar esse relacionamento adiante. Daí por diante ele tem que escolher entre se afastar, afastar Abigail e sofrer com as consequências.
Eu já entrei nessas discussões várias vezes e eu nunca consigo achar a resposta: é uma incógnita. Por exemplo, eu acho que A Submissa funciona muito bem como fanfic, mas não como livro. Existe uma linha tênue entre fanfic e livro e me incomoda que os autores não tenha dado uma editada antes de postar, caso de 50 tons de cinza e alguns livros nacionais também e aqui não é diferente. Eu já li isso, quando ele foi traduzido por fãs lá no Fanfiction. E ao mesmo tempo que eu acho muito bacana ver que algumas dessas histórias agradaram tanto o público ao ponto de serem publicadas, acho que o processo para que isso acontecesse foi preguiçoso. Ou então a autora achou que era tão bom que não precisava de edição.

Mas o importante aqui é que A Submissa é explícito até no nome. Eu acho que não vai ter ninguém bobo o suficiente para não saber sobre o que se trata o livro, mas creio que nenhuma dessas autoras que escrevem sobre BDSM tiveram experiências reais e sim leram sobre ou apenas tiraram aquilo do seu consciente, imaginando como verdadeiramente seria. O que eu prezo em um livro é a autenticidade e nesse você vê que tem mais do mesmo: nenhuma novidade, nada que você não tenha lido em outros lugares. E a história de sempre: mulher sendo submissa, homem que teve algum trauma na infância e desconta tudo isso no seu modo de viver e fazer sexo. E toda vez que eu termino algo assim eu me pergunto por quê eu ainda invento de ler livros eróticos.

No entanto, pode- se levar em consideração que se tem um enredo, um início-meio-fim bem construídos, apesar de algumas partes não serem tão bem amarradas ou com tantos detalhes quanto necessários. As cenas e sexo são bem distribuídas e apesar de achar uma bem surreal, em especial, não duvido que ocorra, já que vi algo parecido acontecer na TV. HAHAHA Enfim, é uma questão de gosto e escolha. Foi um livro que me fez passar o tempo e eu sei que não é uma leitura que levarei para a vida, é mais uma distração do que qualquer outra coisa.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.