Editora Arqueiro, Resenhas
gsTítulo: A Redenção de Gabriel Título original: Gabriel’s Redention Autor: Sylvain Reynard Ano: 2014 Editora: Arqueiro Número de páginas: 432

E eu gosto de histórias assim, que puxam para a realidade e não fogem dela
Vamos a última resenha da trilogia O Inferno de Gabriel. Vocês conferem as resenhas do primeiro e segundo livros, que já foram postadas aqui no blog. 🙂
Gabriel e Julia se casaram, mesmo depois de todos os percalços pelo qual passaram. Agora eles estão felizes vivendo juntos e aproveitando a vida de recém-casados. Julia está se dedicando ao seu projeto de doutorado em Havard e Gabriel está dando as suas aulas. O maior obstáculo de Julia nessa nova fase de sua vida é mostrar que apesar de seu marido ser especialista em Dante, ela não chegou e conquistou tudo que tem por causa ou através dele. Quer demonstrar para todos a sua capacidade e inteligência e é aí que começam os problemas. Gabriel não concorda com o caminho que ela está dando para sua tese e Julia não quer desistir. Entre ofensas, brigas mal resolvidas e desencontros, quando eles conseguem conversar Gabriel insiste que quer um bebê enquanto Julia tem absoluta certeza que apesar de querer um filho, este não é o momento. Como eles vão conseguir superar todos esses problemas que aflige um, outro e ambos?
Como vocês sabem, se leram as resenhas anteriores, eu era beeeeeeeeem implicante com esses livros, principalmente com o primeiro. O segundo teve uma leve melhora e agora eu acho que ficou no limbo. Por que, Rapha? A autora fez uma confusão de histórias aqui que se perderam no meio do enredo e que foi totalmente desnecessário. As cenas de sexo foram bacanas de ler – principalmente porque estavam sempre encaixadas dentro do contexto e não postas lá apenas para ser lido uma cena sexual -, mas os outros personagens que voltaram… Por exemplo: Christa aparece em contexto que eu fiquei: what the fuck que você está aqui de novo? Principalmente porque ela não estava mais envolvida com o casal principal. Sinceramente? Eu não queria saber o que aconteceria com ela. Outro: o ex-namorado filho de político da Julia. Gente, esse menino apareceu lá no primeiro livro ou no segundo sei lá e não havia necessidade dele aparecer de novo. A autora colocou histórias paralelas com a principal. E que não agregou valor.
Uma das coisas que eu gostei, porém, foi que a autora foi ais realista. Tem uma ou duas cenas que você consegue perceber que realmente pode acontecer com casais de verdade. E eu gosto de histórias assim, que puxam para a realidade e não fogem dela, mesmo escrevendo sobre personagens que são pessoas reais (não místicos ou sobrenaturais) e que lhe dá essa demonstração. Claro, tem seus altos e baixos. Muitas cenas desnecessárias, principalmente, as vocês percebe que o sentimentalismo está ali, o que é importante. Poderiam ser retiradas algumas cenas que não fariam parte da história e que, verdadeiramente, não contribuiu para nada. Creio que quem ler o livro está querendo saber dos personagens principais e não dos personagens secundários que não eram mais sequer citados.
De verdade, não acho uma trilogia maravilhosa, apesar do número de seguidores enoooorme que tem. O final é bem clichê, bem felizes para sempre e senti que a Julia acabou de qualquer forma abdicando do que desejava por causa do Gabriel, coisa que eu acho extremamente ZzzZZzzzZ. Claro, eu já vinha com um certo receio de leitura desde o primeiro e apesar do desfecho, o livro menos ruim ainda é o segundo.

0 Comentários

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.