Editora Intrínseca, Resenhas
gsTítulo: Feita de Fumaça e Osso Título original: Daughter of Smoke & Bone Autora: Laini Taylor Ano: 2012 Editora: Intrínseca Número de páginas: 384

O ponto principal aqui é que é um livro absolutamente original. Eu – nunca – li – nada – parecido – ou – próximo – a – isso.
Eu li em 2012, reli no ano passado, mas como a minha vida estava um tanto confusa, acabei deixando a resenha dele para depois, depois, até aqui. O mais surpreendente foi que eu gostei MUITO da leitura, e quem conhece um pouquinho da pessoa aqui sabe que ela detesta anjos… Pois é, fui fisgada pelas peninhas aqui e confesso… me apaixonei. Gostei muito, gostei demais e fazia muito tempo que não me sentia tão feliz, envolvida e alegre com uma leitura! Yeah! E sim, eu detesto quando eu gosto muito, muito, muito de um livro e tenho que fazer resenha, pois sempre tenho a sensação de que não consigo fazer com que as pessoas se sintam atraída ou demonstrar o quanto gostei. .-. Enfim, loucuras da Rapha.

Então, vamos lá. Deixa eu contar para vocês sobre Feita de Fumaça e Osso. O que interessa saber primeiramente é que me envolvi muito com o livro por ser uma história totalmente original, bem escrita, com uma narrativa em terceira pessoa que te atingi de maneira singular e que dificilmente vai fazer você parar de ler. Os inícios dos capítulos tem palavras instigantes e eles são curtos, rápidos e cheios de detalhes e mistério surpreendentes. Não posso dizer que já li todos os tipos de livros, até porque eu sou nova e nem sempre busco por livros que estão distantes do que eu realmente gosto de ler, mas o ponto principal aqui é que é um livro absolutamente original. Eu – nunca – li – nada – parecido – ou – próximo – a – isso

Karou é uma adolescente de cabelos azuis. E sim, eles nascem assim. Além de ser linda e muito estilosa (como eu imagino), fala diversos idiomas (e nem todos são humanos), tem várias tatuagens e tem muita aptidão para o desenho, tanto que seus cadernos são demasiadamente requisitados por seus colegas da sua aula de Artes para dar uma olhada no que tem de novo, principalmente porque Karou parece viver em um planeta onde quimeras, anjos e demônios são seres naturais e onde a sua imaginação não tem limite. Mas a precisão de seus traços e o quanto é real os seus sentimentos através do desenho é o que atrai tantos olhares. Ela tem poucos amigos e não tem uma vida amorosa digna de ser comentada. As pessoas pensam que ela é órfã, quando na verdade Karou foi criada por quimeras – seres que tem a cabeça de bode e o corpo de um humano, ou várias cobras pelo tronco e o restante do corpo de uma mulher. Deixem a imaginação correr solta.

Seu mundo é definido por Brimstone – um quimera conhecido como Mercador dos Desejos – e que possui uma loja. Karou se lembra dele desde que era um bebê e não conhece outra pessoa que remeta a pai e junto com Twiga, Yasri e Kishmish (um pássaro) é o que ela pode chamar de família. Eles vivem em um mundo paralelo ao dela, mas sempre abrem o portal para que atravesse e possa visita-los. Uma humana vivendo com demônios. Brimstone pode construir objetos que concede desejos as pessoas e a sua loja está estrategicamente posicionada onde os mundos ficam interligados.

Lá estava Issa, serpente da cintura para baixo e mulher da cintura para cima, com os seios nus e arredondados das esculturas do Kama Sutra, o capelo e as presas de uma cobra e o rosto de um anjo. Twiga e seu pescoço de girafa, corcunda e com uma lupa de joalheiro presa a um olho que estreitava. Yasri, com o bico de papagaio e olhos humanos, cachos alaranjados escapando do lenço da cabeça, ela carregava uma bandeja de frutas e um jarro de vinho. E Brimstone, é claro – a estrela dos cadernos. Em um desenho ele aparecia com Kishmish encarapitado em um de seus grandes chifres de carneiro.

Karou trabalha para Brimstone: viaja para os lugares mais remotos da terra em busca de dentes. Estranho? Ela também acha, mas o quimera nunca explicou o motivo. Apenas diz: vá e faça e ela atende prontamente, passando por situações complicadas, tendo que lutar por sua vida e conhecendo outros seres que também habitam esse mundo. Entre machucados e fugas, ela retorna sempre com os dentes que ele pede. Além de algumas regalias como pagamento, o que ela mais deseja é que Brimstone fale sobre como ela foi parar com eles, que conte a sua história, que mostre para ela como tudo aconteceu.

O que Karou não esperava, porém, era que anjos começassem a destruir os portais por onde ela atravessa para encontrar Brimstone. E quando Akiva – um anjo que durante séculos vem travando uma batalha contra os quimeras – destrói a sua última esperança de descobrir mais sobre sua vida, Brimstone, esse mundo paralelo, anjos e quimeras, ela se vê sozinha. Mas Akiva não consegue tirar essa menina de cabelos azuis e grande lutadora – que tem hashás desenhados nas mãos – da cabeça e procura conhecer sua história. E é quando percebem que elas se cruzam de uma maneira que ele nunca pensou que fosse acontecer. E que procurar saber sobre o passado, presente e futuro vai interferir em seu coração e alma mais do que ele pode explicar, pois ele e Karou estavam ligados durante anos. Ela, no entanto, vai atrás das suas próprias respostas, da sua família e reverter a situação na qual se encontra. Agora é preciso saber no que acreditar, como resgatar aqueles seres que foram sempre quem cuidou dela e os únicos que ela soube amar.

Geralmente Karou conseguia manter suas duas vidas em equilíbrio. De um lado, era uma estudante de arte de dezessete anos em Praga; do outro, a garota de recados de uma criatura inumana que era o que tinha de mais parecido com uma família.

A Laini é uma autora extremamente criativa e imagino que essa característica seja fora da sua vida como autora também e eu A.M.O Feita de Fumaça e Osso pelo simples fato dela ter usado tão bem esse recurso. Alguns autores tem mas não sabem colocar em palavras e outros simplesmente não tem. Para começar, Karou é uma das personagens mais bem construídas que eu já tive a oportunidade de ler. Você não se perde na personalidade da garota porque ela é aquilo ali do início ao fim. Zuzana é algo a parte: ela é a melhor amiga de Karou, incrivelmente bem estruturada (sem falar que suas passagens pelo livro são hilárias! Dão aquele toque especial para que as risadas se misturem a tensão do enredo)! A interação dela com a Karou + seu senso de amizade + sua personalidade destrambelhada das ideias torna um conjunto perfeito. Todas as vezes que Akiva apareceu, roubou a cena. Não apenas por ser extremamente lindo, mas porque sua personalidade é significativa a ponto de você querer conhecer sua história. Por vezes ele aparenta ser extremamente malvado e em outras ele é tão gentil a ponto de aparecerem lágrimas nos olhos. Todos os personagens tem a sua participação essencial no livro e maneira muito independente deixam a sua marca. É impossível não falar das características de cada um deles depois que termina de ler.

Outro ponto: Laini foi ambientar sua história em Praga, tirando o foco dos principais destinos que sempre são usados. E você procura imagens de Praga e encontras paisagens incríveis e consegue imaginar melhor como são as aventuras da Karou. Essa mistura com fantasia, portais, outros seres e um amor que não deveria acontecer é emocionante. Eu estou sendo extremamente modesta quando digo que a autora conseguiu bem seu objetivo porque seria muito mais fácil ela fazer uma bagunça e terminar o livro deixando tudo por arrumar. Na verdade, era isso o que eu esperava! Mas não! Ao mesmo tempo que é uma fantasia, é real e você não sabe dizer em que ponto na história uma começa e a outra termina, porque você já está envolvido. E quando tem a mistura desses dois mundos você se imagina ali dentro, com os sentimentos da Karou, indo e voltando no tempo, conhecendo o que aconteceu desde sempre. E é emocionante! Algo ainda mais importante que deve ter atenção: os dentes. Por mais estranho que pareça, eles tem papel principal e fundamental no livro. E está interligado totalmente com a história, se tornando uma das passagens mais importantes.

Onde quer que ficasse, a loja era um caixote sem janelas lotado de prateleiras que mais parecia um quarto de despejo da fada dos dentes – isso, é claro, se a fada negociasse com todas as espécies. Presas de víboras, caninos, molares sulcados de elefantes, enormes incisivos alaranjados de roedores exóticos e selvagens – estavam todos armazenados em recipientes e armários de boticários, amarrados em guirlandas que pendiam de ganchos, ou guardados em centenas de potes que podiam ser chacoalhados como maracas.

O que eu acho surpreendente é que, a parte que a maioria das pessoas acharam chatas nas resenhas que eu li, foi aonde eu comecei a ficar mais eufórica! Desculpa, eu não consigo falar isso sem soltar uma batalhão de spoillers, mas é tão genial o raciocínio, o modo como o círculo vai se fechando e o desfecho da história fica praticamente impossível levantar alguma questão sobre ter pontas soltas e etc. O romance aqui acontece, claro. E talvez seja esse o ponto que mais incomoda quem leu o livro. Eu, no entanto, achei tão encantador que não consegui encontrar algo que eu não tenha gostado. Não é algo fresco, chato ou cheio de mimimi para ler. Pelo contrário, quando você percebe que está acontecendo parece o certo. Ao mesmo tempo, a autora consegue contrabalancear trazendo bastante guerra, lutas, segredos, traições e todos aqueles personagens que amamos odiar.

É um livro incrível.
É um livro cheio de imaginação e uma construção INACREDITÁVEL!
É um livro que você precisa ir ler AGORA!
Okay, às vezes fico com receio quando eu indico tão veementemente algum livro assim porque as pessoas que leram não acreditam em tudo. Mas assim, eu não gosto de anjos e tem ainda mistura com quimeras, a personagem principal tem os cabelos coloridos e é uma super lutadora que não precisa de ninguém para ajuda – la a se defender e um anjo pra lá de lindo… Decida você se vale ou não a pena ler *sorrisinho de lado* O livro tem vários elementos e uma riqueza impressionante de detalhes, então, fica complicado saber até onde eu posso falar e o que falar.

Quando eu gosto, eu tipo, GOSTO MESMO! Eu até pensei em criar um fansite da série porque os direitos para o filme já foram comprados. *pulinhos* Eu deixo aqui para vocês algumas imagens que encontrei pela internet e que foram publicadas pela própria Laini que remete a história. É encantador apenas olhar para esse tanto de cores e ter uma visualização do que a sua imaginação já criou.

Karou. Essa imagem eu encontrei no próprio site da autora e acho linda!
Izîl e Razgut. Só quem leu vai entender o
significado desses dois.
Brimstone e Karou e seu colar de dentes

 

Uma cena especial quase do fim do livro *-*

Vocês também devem visitar o site da autora, que tem muita informação bacana e de encantar os olhos sobre os livros e os personagens, incluindo vídeos que fala sobre cada personagem! O da Zuzana, claro, é bem bacana! 😉 No pinterest também tem muitas imagens que remetem ao livro que vale a pena conferir.

1 Comentário

  1. G. Gonzatti disse:

    Ok, você me convenceu. Comprei esse livro há anos numa promoção e nunca parei nem pra ler a sinopse, mas estou indo lê-lo A-GO-RA!

Todos os comentários passam por aprovação, antes de aparecerem aqui! Vamos ler e responder todo mundo com muito carinho!

Nome: Email: Website:
Protected by WP Anti Spam

Assista aos Vídeos
[wonderplugin_carousel id="2"]
Equalize da Leitura © 2010 - 2016 ♥ Todos os direitos reservados
Tema desenvolvido por Débora M.