dezembro 28, 2014Editora Galera Record, Resenhas

[Resenha] Desejos

0 Comentários

gsTítulo: Desejo Título original: Wishes Autora: Alexandra Bullen Ano: 2014 Editora: Galera Record Número de páginas: 288

Era bom finalmente chorar. Agora que tinha falado tudo, que tinha colocado tudo para fora, até respirar parecia mais fácil.
Olivia acabou de perder a irmã gêmea, Violet. Os pais, não conseguindo lidar com a dor, estão tentando de todas as formas buscar uma válvula de escapa e a solução mudar-se para São Francisco. Só que para Olivia, tudo parece ser ainda pior: a irmã era tudo para ela. A conselheira, amiga, descolada, que conseguia se comunicar e fazer amigos. O que acaba sendo um problema para a Olivia, pois além de perder a irmã, perde também todas as oportunidades de fazer algo diferente na vida porque simplesmente não tem o mesmo dom. A sensação de estar perdida é tão ruim quanto a perda.
O que ela não esperava é que fosse encontrar em uma loja bastante excêntrica perto de casa a jovem Posey, que faz roupas e outras peças bem diferentes. E mais: lhe dá um vestido especial que concede um desejo. Obviamente, Olivia já sabe o que pedir. A irmã de volta. Violet volta como um fantasma que tem como prioridade fazer com que a irmã consigo seguir a sua vida, sem depender tanto dela.
– Você deve ser Olivia.
Os sapatos dele entraram em foco primeiro: mocassins esponjosos com bordas elevadas e macias, solas grossas e funcionais. Para Olivia, eles lembravam cogumelos, não apenas pela cor – daquele tipo bege, borrachudo, que já vem cortado, geralmente guardado em caixinhas de plástico -, mas também porque pareciam facilmente ter sido feito a partir de alguma espécie de fungo.
Certamente o que primeiramente chama a atenção no livro é a capa, que com uma imagem tão simples e bem produzida, consegue transmitir muito da história, algo que você só vai perceber durante a leitura. Sendo um livro juvenil, fiquei um tanto triste em perceber como a história é melancólica a ponto de quase me fazer desistir da leitura. Isso é algo totalmente meu, que já não gosto de livros com muito drama, depressão e melancolia, apesar de entender o fato da protagonista está triste.
Não é uma história estupenda, até porque a premissa dela é bastante clichê, mas se desenvolve a ponto de você conseguir continuar a história, dando leves tempos para absolver toda a dor do que está lendo. Olivia é bastante depressiva, enquanto a irmã que volta, aparece para dar um agitada na história. Em alguns momentos eu não soube dizer que todo esse processo pela qual a irmã volta é fútil ou não. Me parece, à primeira vista que sim, mas no decorrer da narrativa é apenas a forma que foi encontrada para ajudar. A autora retrata muito bem os sentimentos da perda e não apenas de Olivia, mas da família inteira que se sente perdida, enfiando-se cada vez mais e seus afazeres e tarefas para tentarem driblar a dor da perda da filha.
Era bom finalmente chorar. Agora que tinha falado tudo, que tinha colocado tudo para fora, até respirar parecia mais fácil.
Em suma, não é um livro extraordinário, é uma leitura tranquila e que não me prendeu desde o início. A ideia da autora foi bacana, mas infelizmente, não tiveram ápices de desenvolvimento a ponto de me deixar encantada.

posts relacionados

Deixe seu comentário

Vídeos no canal

@araphadoequalize
© 2020 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por