Fevereiro 27, 201513 Coisas Para Fazer em 2015, Cabelo Curto

Vou cortar o cabelo. Qual corte escolher?

17 Comentários

Um dos itens da minha meta de 13 coisas para fazer em 2015 é cuidar e soltar mais o meu cabelo. No post acima eu expliquei: eu sempre ando com o meu cabelo amarrado (e de alguma forma isso incomoda as pessoas). Algumas perguntam o motivo, só que começaram a ficar tão chato que eu respondia: é promessa, aí me deixavam em paz. Mas aí aconteceu que eu fui contar os anos e deve ter muito mais que 4 anos que eu ando exatamente do mesmo jeito. Isso já abalou a minha autoestima incontáveis vezes e em níveis diferentes, mas foi algo momentâneo, entonces, decidi que antes de cuidar e soltar mais o meu cabelo eu vou cortá-lo de uma maneira que eu nunca cortei.

Os Motivos

Vou tentar contar para vocês passo a passo para ter chegado a essa decisão de cortar o cabelo e começar do zero. O meu cabelo é o tal crespo cacheado, já que ele não chega a ser totalmente crespo e tem o fio bem fino e ondulado. Porém, chegou um momento na minha vida em que eu preciso de uma mudança radical, preciso ser autêntica e mudar tudo pois agora é a hora e o momento.

→ É muito mais confortável apenas amarrá-lo todos os dias e puxá-los até os meus olhos ficarem esticados parecendo uma asiática e entupir de creme.

→ Eu já passei por diversos processos químicos e em um desses o meu cabelo caiu todo, ficando todo picotadinho na raiz. E eu usei durante mais de dois anos um chapéu todos os dias, no Ensino Médio. Eu sei, tá difícil me ajudar/defender. Eu digo a mesma coisa para mim mesma. E foi a partir daí que eu o deixei como está até hoje.

→ Cuidar de cabelo dá trabalho e eu apenas me acostumei a deixá-lo sempre assim. Eu posso estar falando algo equivocado, mas a minha mãe desde pequena sempre amarrou meu cabelo (talvez por ela não saber cuidar do meu cabelo) e isso meio que internalizou e ficou.

→ Eu me sinto deprimida e triste? Sim, principalmente porque eu não deixo nem a franja liberada, sendo assim, todo o meu rosto fica muito exposto. Meu rosto é quadrado e, geralmente quem tem esse formato de rosto, tem muita testa (exposta), que era uma coisa que eu sentia muita vergonha. Seu rosto fica todo a mostra, sem nada para dar moldura ou formato.

Pronto pessoas chatas do serviço: podem parar de fazerem conjecturas e imaginar os motivos. Aqui estão todos para vocês. *pisca ironicamente*

As meninas e mulheres e homens (também!), além de mídia, celebridade e blá internalizam muito em nós desde pequenas que devemos ter o cabelo longo, grande e brilhoso. Exceto em alguns raros casos, quase ninguém tem os 3, sempre falta um elemento. Para algumas mulheres cortar o cabelo é um tremendo pesadelo, como se fosse realmente acabar com a vida dela. O que eu acho? Cabelo cresce, assim como as suas unhas quando quebram. As pessoas ficam com medo de experimentarem, de fazer algo diferente e ver como ficariam por causa dessa “imposição” dos cabelos longos. Eu, claro, já fiz parte desse time. Lembro de pequena perguntar para a vizinha como ela fazia para deixar o cabelo dela grande.

O meu cabelo nunca passou dos ombros. Quando pequena, ele era muito cheio, muito cacheado e muito volumoso #VoltaCabeloCacheado Abaixo, eu mostro algumas fotos da minha pessoa pequenina para vocês entenderem do que eu estou falando. E não vale rir das fotos dos anos 90 🙂

Fotos

IMG_1120

IMG_1121

IMG_1122

IMG_1119

IMG_1118

IMG_1129

IMG_1117

IMG_1114

Com isso, a minha decisão atual é a seguinte: eu quero me livrar totalmente da química e parar de usar qualquer tipo de chapinha, secador e etc. Quero usar meu cabelo livre e do jeito que ele realmente é, com esses cachinhos que eu acho fofo, mas que que não estou deixando por causa do alisamento.

Ok, mas se eu quero cortar o cabelo, qual seria o corte ideal?

1ª Fase

Como o meu cabelo já é curto e atualmente ele está com corte reto abaixo da orelha (que eu odeio), eu quero deixá-lo bem mais repicado atrás e com franjão. Essa seria a primeira fase do corte que vai acontecer muito, muito em breve. *sorrisão* Eu pesquisei alguns modelos e esses são os que mais me agradam.

modelodecabelodarapha

Meu modelo preferido é esse da Keira Knightley, apesar de não ter o cabelo tão pesado e tão cheio quanto o dela.

modelodecabelodarapha 2

Outro modelos de inspiração: quero a franja grande e atrás bem curto e repicado.

Obviamente: o meu cabelo não é bem cuidado assim, não tem esse caimento e com certeza absoluta que não vai ficar assim de primeira, mas vocês entenderam a ideia. A primeira fase consiste em deixá-lo assim por causa da formatura da minha irmã e do aniversário da minha sobrinha.

Mas, Rapha. Como assim essa ainda é a primeira fase?

2ª Fase

Por que na segunda eu vou ficar assim:

curtofinal

WHHHHHHHHHHHYYYYYYYYYY? Como eu falei ali para vocês, quero me livrar totalmente da química e só vou conseguir isso cortando e deixando-o crescer naturalmente e hidratando bastante. A verdade é que as imagens foram apenas para ilustrar, pois eu acredito que vai ficar ainda menor.

Vai ser um choque? Com certeza, mais por causa do ato de cortar o cabelo do que por tê-lo curto. Afinal de contas, quando eu olho a minha sombra, é como se eu já não tivesse cabelo (por estar sempre preso). Por isso que eu vou esperar a formatura da minha irmã para fazer tudo isso. No momento, eu estou confiante e tentando manter a calma, principalmente por que, apesar de tudo, cabelo mexe muito com você inteira.

Objetivo

Qual o meu objetivo? Quero que ele volte a ser cacheadinho, como nos modelos abaixo.

cacheado

Fonte: Google Imagens

 

O importante é: se eu chorar, se eu sorrir. O importante é que vocês saberão.

JURO, vou tentar mantê-los informados. Ao menos que dê t.u.d.o e.r.r.a.d.o e eu simplesmente suma do mundo até me sentir humana novamente.

Meu desejo no momento? Votar com meus cabelinhos cacheados a ser mais feliz e me sentir mais bonita comigo mesma.

posts relacionados

Deixe seu comentário

17 Comentários

  • Mundos a parte
    03 Março, 2015

    Oi.
    Antes de mais o blog está optimo.
    Quanto ao cabelo confesso que gostei bastante da 1º fase e penso que ficará muito bem.

    Abraço

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Olá!

      Obrigada pelo carinho nesse momento que é um pouco complicado, novo e totalmente experimental!

      Beijos!

  • Ana Ronquetti
    01 Março, 2015

    Primeiro: Tá lindo o blog, Raphs! Amei.
    Segundo: Tava com saudinha.
    Terceiro: Acho super plausível o que quer fazer, é corajoso também…
    E por último, eu acredito que é o melhor caminho e você tem um rostinho meigo, vai dar certo!!
    Se não curtir, põe aplique ué.

    Beeijos!

    Ana.

    =*

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARMOTINHA!

      Que feliz que você está por aqui! *-*

      Obrigada pelo comentário, sua danada! E pelo apoio. Quando ocorrem essas mudanças as pessoas aparecem, dão apoio, mandam notícias e você aparece por aqui! HAHAHAH

      Quanto ao aplique: eu já usei três vezes e todas as vezes que eu tenho que retira-los me arrependo amargamente pois quebra o meu cabelo todo e fica pior do que quando coloquei. Vou me libertar da química e deixá-lo ser feliz!

      Beijos,

  • divany barros
    01 Março, 2015

    vc sabe que vou te apoiar seja qual for a sua decisão,mesmo que eu não concorde com ela.afinal mãe só serve pra essas coisas.mas essa foi uma decisão ,que a muito tempo eu esperava que vc viesse a tomar,creio eu a mais acertada de todas as cabeçadas que vc prefere levar na vida antes de aceitar uma sugestão ou mesmo um conselho meu.não é de hoje que venho dizendo quevc é garota bonita,que precisava cuidar um pouco mas da aparência(do cabelo)que é a parte que mais chama a atenção em uma pessoa,graças aDeus depois que larguei de mão,parei de falar vc caiu em si.creio que vc vai ficar mais bonita ainda.to até pensando em te acompanhar nessa aí,afinal usei o meu cabelo natural muito tempo.Pixain mesmo.força que tudo vai certo,e vc vai ser a publicitaria e blogueira mai s linda.bjs.

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Tá, tá, tá mãe.

      Nem vou te responder como eu gostaria por aqui por que posso falar pessoalmente.

      3bjs :*

  • Tarsila Martins
    27 Fevereiro, 2015

    Oi Rapha!
    Eu sei exatamente pelo que você está passando e o motivo da sua decisão. Eu tinha o cabelo muito cheio quando era mais nova, muito mesmo, e era super mal cuidado, e tipo, ele não era cacheado, era um liso cheio, volumoso, pesado, e ressecado, então já dá pra imaginar a tragédia. Passei anos usando o cabelo amarrado com vergonha de me expor, mas sempre deixava uma franja por causa da minha testa enorme, já sofri bullying por causa dela – me chamavam de testanic – então nunca cogitei a possibilidade de não usar franja. Com o tempo comecei a soltar o cabelo, e ele até melhorou, está com bem menos volume, mas só Deusa sabe o porquê, já que eu não fiz nada pra ele melhorar. Ele cresceu, está na cintura, mas eu quero cortar bem curtinho, como as fotos que você colocou na primeira fase. Não vou largar minha franja (franjão, na verdade) ainda, vou continuar usando-a já que eu até que gosto.
    Bem, espero que a senhorita fique feliz com suas mudanças, e que ele volte a crescer lindo e cacheado!
    Boa sorte! Beijos!

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Oi, Tarsila!

      Como é inspirador ler casos, que apesar de não ser idênticos ao meu, é próximo/parecido.

      Eu também tenho a testa grande e na quinta série escreveram em um desenho meu de artes que estava exposto na parede TESTÃO. Eu fiquei tão abalada, pois até então nunca tinham falado nada para mim. E foi algo que ocorreu apenas essa vez e parece que me deu a percepção de que eu realmente tinha a testa grande. Fora isso, uma vez eu fiz uma twitcam onde me chamaram de TESTA DE OUTDOOR.

      Enfim… Essas coisas ocorrem na vida mesmo. Por usar muito tempo o cabelo preso em um rabo de cavalo, eu me expus mesmo pois ela ficava toda a mostra. se antes eu a escondia e modelava meu rosto com franja, fiquei mais de 4 anos com ela bem a mostra.

      No momento, eu acredito que devemos fazer aquilo que nos faz bem. Se ter o seu cabelo curto vai ajudá-la de alguma forma, corta sem neura. O fio do cabelo muda muito junto com nós mesmas, isso provavelmente aconteceu com você, juntamente com a sua alimentação (faça ela bem ou não).

      Obrigada pelo carinho e o comentário de apoio no momento. Você não tem ideia do quanto isso é importante!

      Beijos :*

  • Priih
    27 Fevereiro, 2015

    Parabéns pela decisão, Rapha!
    É complicado sair dos padrões. Eu tenho o cabelo ondulado, com raíz lisa, mas muuuito fino e volumoso. Faço progressiva uma vez a cada 6 meses mais ou menos, mas às vezes me incomoda a minha não aceitação. Espero um dia não precisar de nada disso!
    E mostra fotos dos cortes, hein? Arrasa! 😉
    Beijos,

    Priscilla
    Blog Infinitas Vidas

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Oi, Pri!

      Sim, é complicado mas não é impossível. A sementinha da dúvida de continuar com a química já está plantada em ti, é só esperar o momento para que você possa realmente deixar seu cabelo ter vida própria e se acostumar com isso. Tenho certeza que não será um bicho de sete cabeças! 🙂

      Beijos :*

  • Gabriela Barros
    27 Fevereiro, 2015

    Ficou muito bom o post, eu adoro essas fotos de você pequenininha, porque era linda demais.
    Você deveria ter falado mais em como você é cabeça dura que mãe avisou tanto, falou, blá, blá.
    Maaas não… como sempre você quis quebrar a cara e pagar pra ver. Que bom que tomou essa decisão, pois a principal beneficiada vai ser você. Agora é ter coragem e seguir em frente.
    No mais, acho que o visual cacheado combina muito com você e com seu estado de espírito. Não vai ser fácil. Já sabe, né?!

    p.s: essa parte da promessa eu não sabia. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk você inventa demais. Credo.

  • Ana Pascuim
    27 Fevereiro, 2015

    Oi Rapha!!! Primeiramente, quero dizer que o blog ficou incrivelmente lindo!! Sério, ficou lindo de verdade, parabéns!! *-*
    E quanto a sua decisão de mudar o cabelo: VÁ EM FRENTE GAROTA!!! Sou cacheada tb, e sempre me senti meio reprimida pelas minhas amigas loiras lindas de cabelos lisos e sedosos. Eu quase cedi ao liso, mas nunca me sinto eu mesma quando faço uma escova. Então, como vc, eu usava o cabelo preso. Meu cabelo sempre foi mais longo, então eu usava também uma trança, que ficava horrível. Eu me sentia horrível.
    Então, faz pouco tempo que resolvi assumir mesmo meus cachos, e hoje em dia tenho orgulho deles! Não estão ainda do jeito que eu queria (pq preciso fazer um corte que valorize meu cabelo e meu rosto, e aqui na minha cidade, por ser do interior, não tem alguém especializado em cabelos assim, então tenho um medo muito grande de cortar), mas acredite que sua vida vai mudar muito quando vc começar a assumir quem vc é!
    Admiro sua coragem pra cortar tão curto! Sério, de verdade, não é qualquer uma que consegue! E eu faço parte de uns grupos no face que falam de cuidado com cabelos cacheados e crespos, e além de tudo, eles não usam shampoo. É uma técnica demais, e que deixa os fios muito mais saudáveis. E lá também existem muitas meninas que estão fazendo a transição que vc pretende.
    Enfim, só queria dizer que adorei sua iniciativa. Seu cabelo vai ficar lindo!! *-*
    Beijos! <3

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Ebaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

      Que LINDO que você gostou do meu novo espaço! <3 Ele está inspirador para mim!
      Estou tão feliz com a sua história, esperando o momento em que eu possa fazer isso também, quando eles já começarem a aparecer depois que a química sair. Hoje faz exatamente uma semana que eu cortei o cabelo, e depois de MAIS DE CINCO ANOS é a primeira vez em que eu uso o meu cabelo TOTALMENTE SOLTO por uma semana! Eu estou em choque e feliz!

      E a verdade é que eu nem cortei ele tão curto... OK, talvez perto da nuca que me restaram dois míseros dedinhos de cabelo hahaha Acredito que eu não estranhei tanto porque eu nunca tive o cabelo longo, então, cortá-lo não foi algo tão intimidador como poderia ter sido para outras pessoas 🙂

      Obrigada pelo carinho, por compartilhar sua história e pelo comentário! <3

  • Debs
    27 Fevereiro, 2015

    Pelas fotos tuas quando criança, a textura do teu cabelo é divina. Não desista disso, vai ser difícil no começo, mas não desista. É tão bom quando olhamos e vemos o resultado. Fiquei um ano sem alisar e dai quando vi minha raiz inchada e ‘grandinha’ eu resolvi cortar sozinha. O pior é que cortei com ele molhado e não é recomendado, mas não teve grandes danos. Só que, com ele molhado parecia maior e então fui e retirei toda parte com alisamento do cabelo e quando ele secou estava tão pequeno, juro que tive depressão pós corte. Não é fácil acostumar a fazer coques no cabelo porque ele é enorme e no dia seguinte se dar conta que só faixa e puff que ficam bonito no começo.
    Dai do nada você quer comprar todos os cremes do mundo, fazer quase todas as receitas caseiras, se encher de coisinhas fofas, como presilhas, laços, faixas, turbantes.

    Quando você lavar, tenta deixar solto. Não usa chapinha se você for ficar em casa. Dai você lava, passa creme o tanto que achar necessário. Não o amasse tentando domá-lo e o deixe respirar livremente. Também vai ser complicado vê-lo armado, mas nosso black é a coroa que merecemos!

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      DEEEEEEEEEEEEEEEEEBS!

      Nem preciso falar qual foi a surpresa ao saber que você é uma cacheada! <3
      Até aprendermos o que devemos ou não fazer com os nossos cabelos, vamos passar pela fase do corte errado e faço você mesma HAHAHAHAH

      Foi um alívio saber que tantas meninas passam pelo mesmo processo que eu e que agora estão libertando seus cabelos depois de tantos anos de escravidão. Eu estou agora na fase de comprar coisas fofas, mas não encontrei quase nada aqui em Brasília HAHAHA Vou continuar buscando e sendo feliz.

      Por enquanto, como ele ainda está com mais química do que natural mesmo, eu estou escovando e passando a chapinha e modelando com uma pomada. Não tenho ânimo e condições ainda para deixá-lo natural. Estou hidratando - não comecei ainda todas as receitas caseiras, comprei um creme que eu já uso e que funciona bem -. Vou esperar ele crescer mais para cortá-lo e aí passar a usá-lo natureba.

      Vamos que vamos! 'Vê-lo armado, mas nosso black é a coroa que merecemos!' é a frase inspiradora do momento!

      Beijos e obrigada :*

  • Érica Marinho
    27 Fevereiro, 2015

    Oii, Rapha! Em primeiro lugar, o blog está lindo. Amei!!!
    E em segundo, parabéns pela escolha. No seu post sobre as “13 coisas que desejava fazer” tinha comentado sobre eu ter deixado meu cabelo natural. Também deixava meu cabelo sempre (mesmo sendo grande) e não conseguia dar um jeito nele. Fazia relaxamento e acabava com meu cabelo. Quando comecei a faculdade decidi mudar e alisar. Fiquei um ano e meio alisando até char que não tinha sido minha melhor escolha (ele ainda vivia preso). Entrei em blogs e, principalmente, em grupos de cacheadas em transição no facebook. E depois de uns 7/8 meses de transição cortei meu cabelo. O que pensei que seria algo que me faria chorar foi completamente diferente. Sinto que mudei. E espero de verdade que essa mudança seja satisfatória para você também.
    Muita sorte nessa jornada. E um grande abraço!

    Bjooos

    • Raphaela
      Raphaela
      08 Março, 2015

      Erikita, obrigada!

      Sabe qual o meu pensamento agora? Gostaria de feito isso antes, também! Tem momentos na nossa vida em que precisamos marcá-los com novidades e mudanças e essa teria sido muito bem recebida no momento, pena que eu não tinha a cabeça e pensamentos de hoje.

      Esse sentimento de mudança e de reconhecimento é o que eu estou buscando. Antes eu rezava para que meu cabelo mantivesse a química por mais tempo, hoje eu estou rezando para que saia tudo logo de uma vez e eu possa finalmente ter meus cachinhos de volta hahaha

      Beijos :*

  • Vídeos no canal

    @equalizeleitura
    © 2018 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por