outubro 18, 2015Editora Sextante, Livros Nacionais, Resenhas

[Resenha] Mulheres

0 Comentários

gsTítulo: Mulheres – Retratos de respeito, Amor próprio, Direitos e Dignidade Título original: Autor: Carol Rossetti Ano: 2015 Editora: Sextante Número de páginas: 160

A cada clique que eu dava nas fotos, mais eu queria fotos, mais eu queria mais dos desenhos dela.

Ainda que não conheçam o livro, já devem ter visto um dos desenhos da Carol circulando aí pela rede. Um dos desenhos incríveis que ela faz. Eu sei que comigo foi assim. Não me lembro os detalhes, mas vi uma página do Facebook compartilhando um dos desenhos dela, ou melhor dizendo, compartilhando álbum da página dela. Sabe aquilo de você olhar, sorrir e/ou pensar, curtir e fim? Pois é, não foi isso que aconteceu. A cada clique que eu dava nas fotos, mais eu queria fotos, mais eu queria mais dos desenhos dela.

Comecei a curtir a página dela. Chequei a foto do perfil, a foto de capa, e fui descendo a barra lateral para ver posts mais antigos e então surgiram fotos de pessoas com o livro, eu pensei: PARA TUDO PORQUE EXISTE UM LIVRO DESTAS OBRAS DE ARTE!!! *Corre desesperadamente para pesquisar preços* Eu não estava – e não estou – num momento propício para introduzir mais despesas no meu orçamento, mas eu precisava tê-lo em minhas mãos.

20150918_201445

Tentei reproduzir a foto clássica de posar com o exemplar, mas não deu muito certo. A luz estava péssima e eu tirei umas 30 fotos antes de optar por essa porque já não tinha mais tempo de bancar a modelo. A foto fez sucesso, entre meus poucos amigos, e teve a repercussão objetivada: o interesse no livro. Além de ele ter uma capa “Ba-ban-te”, a textura dele é deliciosa e a edição de dentro também muito fofa.

Pois bem, no geral, o livro é uma reunião de desenhos junto a pequenos textos inspiradores que estão expostas no Facebook. “Então por que comprar se vai ter nele o que posso ver de graça?” Bem, se a pessoa realmente pergunta por que o livro físico é importante, isso em si já garante que ela não entenderá mesmo que eu explique. Pode não ser assim para todo mundo, mas para mim o livro físico é um presente, principalmente na nossa era de ler mais e-books por questão econômica.

Além dos desenhos, Carol relata no início como surgiu a ideia do livro e o que a inspirava a desenhar. Ela cria também categorias para os desenhos, como se fossem blocos: “este bloco de desenhos está baseado em XXXX”, “já este daqui em XXXXX”, neste estilo. Alguns desenhos possuem ao lado um quadrinho explicando no que/em quem se basearam, alguns são inspirados em histórias de pessoas reais.

Penso que quem gosta de livros ilustrativos, não pode errar com este. Assim como Carol ressalta no início do livro, para ela o feminismo ultrapassa a luta pela igualdade entre homens e mulheres, e seus desenhos, portanto, retratam isso. O título é “Mulheres”, e os desenhos abrangem a diversidade de mulheres de diferentes culturas, biotipos, cores, personalidades, estilos, limites, alturas, pensamentos, posturas, prioridades, vidas. É um banho de exemplos.

Concordo, sobretudo, com Carol neste ponto: a diversidade é um presente, não é? Que riqueza habita nossas diferenças! De todos os tipos de intolerância com que vivemos, a intolerância ao diferente é uma das que eu menos consigo compreender. Que universo paralelo entediante seria se eu compartilhasse a mesma identidade com os outros. Como alguém igual a mim poderia suprir as minhas falhas para com o mundo? Como evoluir se não tem com quem aprender?

Bem, a escolha é de vocês, mas se fosse eu correria para ler *sorrisinho inocente* Estou aqui encarecidamente para dar aquela dica. Se estiver procurando um livro para ser o próximo da lista, já o encontrou. Há como um livro que trata do empoderamento feminino através de desenhos mega expressivos dar errado? Já respondo: não. Então se joga!

posts relacionados

Deixe seu comentário

Vídeos no canal

@equalizeleitura
© 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por