junho 23, 2016Editora Verus, Resenhas

[Resenha] Namorado de Aluguel

2 Comentários

Título: Namorado de Aluguel Título original: The fill-in boyfriend Autora: Kasie West Ano: 2016 Editora: Verus Número de páginas: 252

Bom, se você é uma bagunça, eu sou um desastre natural. O desastre natural mais fofo que eu já vi.

Não costumo ler livro YA porque eles sempre me parecem muito tontos, muito bobos, os problemas muito superficiais, enfim! Já passei pela fase e acabo olhando de um jeito mais crítico os livros para esse público. Mas eu sempre tento dar uma chance, afinal de contas, quem sabe quando será surpreendido? E é disso que eu falo – e já repeti uma cacetada de vezes – que eu simplesmente adoro quando os autores me surpreendem: tudo está na maneira como você conta a história.

Bom, se você é uma bagunça, eu sou um desastre natural. O desastre natural mais fofo que eu já vi.

Gia tem um namorado, Bladley, que termina com ela na porta da escola, prestes a entrar para o baile de formatura! Você pode achar que ele é um canalha e mesmo que não seja, é uma sacanagem terminar em um momento desses!  O problema todo, contudo, não está apenas no término que, falando bem sério, nem a afetou tanto, mas no fato que ela está falando para as amigas sobre esse cara mais velho que está na faculdade há meses! Obviamente que todas acreditam que é mentira, mas não fala efetivamente na sua cara e no grande dia de provar que OLHA AQUI, EU TENHO UM NAMORADO SIM!, tudo desanda!

No momento de desespero e buscando ao redor por uma solução, vê um garoto esperando pela a irmã e o recruta para ajudá-la. Milagrosamente, SIM, ELE ACEITA! O objetivo é simples: passar por namorado seu namorado durante algumas horas, sem compromisso, apenas interpretando bem o seu papel de namorado diante das amigas.

Dias depois do baile, Gia está pensando no namorado de mentira, aquele que ela sequer sabe o nome. Mas a irmã do Dito Cujo – que tem uma personalidade que não facilita em nada a vida da Gia -, acaba encontrando a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele, na qual Mia será a namorada maravilhosa durante algumas horas, sem compromisso.

E o que era pra ser apenas uma troca de favores que começou de uma maneira bem surreal, torna-se em uma amizade e Gin vai perceber que talvez Bladley não seja realmente um cara legal, mas se envolve em outras confusões pois o Dito Cujo não é seu namorado de verdade…

C360_2016-05-19-14-33-34-870

Divertido, gostoso de ler, resolve bem a trama e é muito legal dentro do que se propõe! Gin é uma personagem espirituosa, cheia de dúvidas mas que mesmo assim é impossível não querer acompanhar em suas trapalhadas. Ela é popular na escola e entre as amigas, então, sente sempre a necessidade de se fazer aceita e na era das redes sociais isso é mais do que imprescindível! O Dito Cujo (eu inventei esse pseudoapelido para quem for ler ter a satisfação de descobrir o nome dele, como eu tive *pisca*) é aquele personagem que as autoras já escrevem sabendo que vamos nos apaixonar ♥ ou, pelo menos, tirar sorrisinhos idiotas dos nossos rostos. ♥ A mistura dos dois nos apresenta um livro rápido e leve, principalmente quando você junta o conjunto à essa capa MARAVILHOSA (que me fez querer recriá-la, #soudessas).

Claro, nem tudo é maravilhoso e pode ser – pode ser, eim? – que a Gia se torne insuportável de ler em alguns momentos. Isso porque ela leva muito a sério o que as pessoas vão pensar dela e isso me incomoda em níveis diferente e aconteceu durante a leitura. É importante para ela que as amigas a aceitem como a melhor, que o seu namorado seja mais velho, lindo e bem aceito por elas e a confusão toda acaba acontecendo em torno desse fato também. E seus pensamentos e atitudes quanto a isso acabam me fazendo virar os olhos e lembrando os motivos para não ler livros juvenis. Contudo, são detalhes. Às vezes pode até passar despercebido para você.

Tudo e todos têm uma história, Gia. Quando você aprende essa histórias, você aprende experiências que te preenchem , que expandem seu conhecimento. Você adiciona camadas a sua alma.

Eu estava com a expectativa alta por causa da capa: eu queria um livro que combinasse com ela! E fui recompensada! Se você, assim como eu, torce um pouco o nariz para livros juvenis, recomendo que leiam Namorado de Aluguel. A autora provavelmente entrou para a minha lista específica para esse gênero e toda vez que eu quiser algo desse tipo, procurarei pelo nome como a referência.

posts relacionados

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Sheila
    26 junho, 2016

    Queria um livro pra ler q fosse único, vi sua indicação e aí… Deu tudo certo! AMEI! A leitura me envolveu tanto q li numa ‘sentada’ (deitada, no caso hehehe). Valeu a dica!

    • Raphaela
      Raphaela
      28 julho, 2016

      Ahhhhhh, que ótimo! Obrigada por me dizer que gostou da dica! Fico feliz! Volte sempre!
      Beijo

  • Vídeos no canal

    @equalizeleitura
    © 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por