Posts arquivados em: Tag: A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista

abril 17, 2017Trechos preferidos de livros, Vídeos

Meus trechos PREFERIDOS de livros!

0 Comentários

Acho que vocês vão gostar desse vídeo tanto quanto eu gostei de separar material para gravá-lo. Saí fuçando a estante, vendo resenhas antigas aqui no blog, buscando por…

Meus trechos preferidos em alguns livros! 

Sério, acho que é um dos vídeos mais amorzinhos que eu já gravei para o canal e que eu acho que, talvez, vocês queiram várias versões dele. Caso gostem, me avisem, viu? Vai ser uma prazer enorme refuçar a estante novamente e ficar lembrando das histórias que eu mais gostei e, claro, indicando mais livros para vocês.

Vou aproveitar para deixar todas as resenhas dos livros citados aqui para vocês conferirem:

Amante Eterno
Desculpa se te Chamo de Amor
Anna e o Beijo Francês
O Céu Está em Todo Lugar
Um Dia
Três Metros Acima do Céu 
Filha da Tempestade 
A Linguagem das Flores
Cruzando o Caminho do Sol
A Música que Mudou a Minha Vida
A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista
Extraordinário
Sou Louco por Você
Como eu Era Antes de Você
Um Caso Perdido
Dias de Sangue e Estrelas
Azar o Seu

setembro 26, 2016Editora Galera Record, Resenhas

[Resenha] A Geografia de Nós Dois

1 Comentário

Título: A Geografia de Nós Dois Título original: The geography of you and me Autora: Jennifer E. Smith Ano: 2016 Editora: Galera Record Número de páginas: 272

A autora enrola um pouco escrevendo, não tem nada de surpreendente para fazer você ficar em expectativa pela próxima página, mas temas conflituosos de adolescentes, o que não é ruim mas que também não traz muita nov

Vocês podem conferir as resenhas de A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista e de Ser Feliz é Assim aqui no blog.

Se tem uma coisa que eu adoro nos livros da Jennifer, é como ela gosta de viajar, no sentido de levar quem está lendo para cidades icônicas e ali criar todo o seu enredo. É fazer o leitor se apaixonar. Aqui não foi diferente e eu amei ainda mais cada momento por estar em uma das minhas cidades preferidas: Nova York.

ageografiadenosdoisequalizedaleitura-2

Lucy mora no topo de um prédio no centro de Nova York. Owen mora no subsolo. E os vários andares que separam esses dois, eis que um blecaute faz com que ambos fiquem presos dentro do elevador. Entre conversas, sorvetes derretidos, águas compradas, o caos na cidades, eles percebem que a conversa entre os dois não se apagou e vão para o terraço do prédio. Ali, eles se aproximam ainda mais, contrariado todas as outras reações que poderiam afastá-los. Mas quando Lucy acorda pela manhã ainda no terraço, Owen não está mais lá.

Entre encontros e desencontros da vida, cada um segue para um lado do mundo: Lucy se muda para Edimburgo e Owen viaja para Seattle junto com o pai. Mesmo com a distância, o mantra de Queria que estivesse aqui. continua entre os dois, ainda que afastem-se cada vez mais geograficamente.

O livro é bem fofo, bem estilo da autora. Quem gostou dos outros dois livros, não tem o que recear. Contudo, a minha única ressalva é que eu achei esse daqui fantasioso demais, o que acabou fazendo com que eu não gostasse tanto do que li. Isso junta-se ao fato de que eu não me conectei com os personagens.

Owen é um garoto que não tem nada na vida e isso agrava pela perda recente da mãe, que nem ele ou o pai conseguem superar. Eles saem a esmo pelos Estados Unidos apenas buscando empregos que possam sustentá-los para quando aquilo ali nada mais render, marcarem a próxima parada. A vida dele é triste, gente, principalmente quando comparada a tudo o que a Lucy tem – o que não é culpa dela, mas fica visível a diferença de mundo entre os dois. A Lucy tem uma quantidade e oportunidades na vida incríveis e é legal ver o quão normal ela é dentro dessa realidade. Ela realmente gosta do Owen e sofre pela perda de contato, mas percebe que tem que continuar a viver.

ageografiadenosdoisequalizedaleitura-1

A autora enrola um pouco escrevendo, não tem nada de surpreendente para fazer você ficar em expectativa pela próxima página, mas temas conflituosos de adolescentes, o que não é ruim mas que também não traz muita novidade. É um livro que vai se manter ali no meio termo: não é péssimo a ponto de odiá-lo, mas também não é maravilhoso a ponto de favoritá-lo. O final não é surpreendente e fica meio aberto sobre o que vai acontecer a partir daquele momento. Acredito que a autora quis deixar para os leitores imaginarem do que determinar que aquilo ali seria um final.

Vídeos no canal

@equalizeleitura
© 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por