Posts arquivados em: Tag: relacionamento

março 18, 2019Relatos de Uma Blogueira

Deixei você ir porque preciso cuidar de mim

1 Comentário

Toda vez que o amor disser: vem comigo.
Vá sem medo de se arrepender.

Depois de vários anos sem me envolver com ninguém porque não estava preparada, depois de me apaixonar por alguém incrível que me disse de maneira bem doce que “precisava de um tempo para si”, depois de buscar por carinho e afeto em alguém que não tinha a menor condição
e maturidade para oferecer isso,
eis
que
você
aparece,
quando,
aos prantos,
falei pra minha terapeuta:

Eu quero namorar.

Quero alguém pra compartilhar a vida e pequenas vitórias
Para rir de bobagens
Falar de coisas sérias, conversar…
Alguém para fazer planos de viagens impossíveis e também possíveis, por que não?
Quero alguém pra amar,
Que eu pudesse me conectar através do olhar,
Que não me olhasse de maneira estanha quando me visse falando com os cachorros na rua,
Ou que não se importasse com a quantidade de livros que eu leio ou o tempo que apenas fico trancada em um cantinho, pois sou assim mesmo, uma pessoa não tão sociável.

primeira foto que você tirou de mim

E sabe os motivos para desejar tanto isso? É que eu me sinto tão completa que o amor que tenho não está sendo mais suficiente para estar apenas dentro de mim, preciso também doar para alguém, para alguéns.

Ele está explodindo.
Mas quem for recebe-lo
Tem que estar preparado para essa explosão.
Por que ela é forte, cheia de energia, cheia de sentimentos

Cheia de r a p h a

E quando te encontrei, finalmente acreditei que poderia ser alguém para caminhar ao meu lado.
Alguém que suportaria essa explosão de luz, essa energia, essa mulher que sabe pouco, ouve muito e tem sede por aprender,
que vai debater, ensinar, mostrar, mas que vai mandar uma foto com balões no seu aniversário porque não-existe-aniversários-sem-balão-bolo-brigadeiro.
Os 3b’s sagrados inventei apenas pra você.
Que vai tocar, mexer no seu cabelo ou fazer um carinho na barba.
Implorar por um abraço porque essa conexão é muito mais importante que um beijo (que te incomodava tanto que eu pedisse).

A foto que eu mandei no dia do seu aniversário, porque não é só criança que comemora com balão.

Fui analisar porque por um momento insano da minha mente, imaginei que tivesse inventado tudo isso apenas dentro da minha cabeça: você.
Mas não foi invenção minha as fotos, os vídeos, as chamadas de duas horas, sua maneira direta de falar algumas coisas, ou quando você me chamava e “querida” nas raras vezes que fez isso.
Também não foi invenção da minha cabeça todos os sorrisos, as caipirinhas compartilhadas junto com suas cervejas e segredos sobre nós.
Ninguém compartilha informações tão íntimas, ainda que minimamente, se não confiar em quem está ouvindo.
Aliás, era através da bebida que eu mais ouvia aquilo que você não tinha coragem de falar quando sóbrio.
Eu não imaginei as conversas em que você me apresenta família e amigos. Quem faz isso com outra pessoa se não tem o mínimo de interesse?

Mas, além de tudo isso, teve mais: desde o início, você me elogiou pela minha inteligência e como isso acertou um pontinho dentro de mim que finalmente viu alguém enxergar algo além do que só eu via e me orgulhava: a minha inteligência.

V o c ê m e d e s a f i a v a.
M e t e s t a v a.

E isso foi só nosso.

escolhi fotos que são provas de que não te inventei

Mas na primeira vez que chorei porque foi embora, você foi tão doce em perguntar os motivos para o choro. Você foi carinhoso e gentil, como em muitas vezes sempre soube ser
antes de vestir
sua armadura
para lutar contra
você mesmo.
Ou em todas as vezes que mandei mensagem perguntando: Cadê a minha foto?
E depois de alguns minutos (ou horas), você me respondia com aquela que iria fazer o meu dia.
Eu, inclusive, tinha um álbum no celular apenas com fotos suas, que você compartilhou comigo. E as quatro fotos nossas, que hoje me pergunto se forcei a barra quando pedi para tirar a única, mas lembrei que três delas partiu de você espontaneamente.
A gente compartilhou o ato de cozinhar para outra pessoa, eu comprei damascos pela primeira vez na minha vida e, com a sacola cheia do mercado, voltei para o apartamento com receio de você falar que depois de 40 minutos, eu ainda tinha esquecido ou comprado algo errado.

Porque eu queria ser boa pra você, moço.
Mas eu sou boa. Eu sou incrível. Eu sou maravilhosa.

E como não se apaixonar, universo, quando essa pessoa – a pessoa – diz que
você não é necessariamente azul, mas de todas as cores?
Isso significa tanto pra mim porque por anos fui apenas cinza.
E agora explodo em arco-íris.

Foi você quem disse:
– Você me faz pensar em um talvez.
– Uma menina como você, tem que cuidar.
– Tô com cara de felicidade olhando suas mensagens.
– Você me mostrou que tem oportunidades aqui, que me deixa pensando em amor.

assim também era uma das maneiras que eu amava te olhar

Mas o final das contas, a minha orgulhosa inteligência não fez diferença porque se apaixonar não está ligado apenas a essa parte do cérebro.

Porque hoje e agora, os seus medos e desculpas foram mais fortes do que a sua vontade de tentar. E eu nunca me perdoarei por todo o tipo de situação humilhante que passei para tentar fazer com que você entendesse que eu sou boa, sou confiável. E aprendi também o que não fazer com alguém que não quero mais que esteja na minha vida – uma resposta é o mínimo a ser feito. Pois não desejo que ninguém sinta a angústia que passei em vários dias,
me culpando e
perguntando o que tinha feito
de errado,
quando aparentemente estava tudo bem.

Por que até os lugares bonitos que visitei com você não tem mais graça

Felizmente, já tenho controle sobre quem eu sou e finalmente consegui encerrar esse ciclo com você. Ele não é, de forma alguma, da maneira como gostaria que terminasse,
mas não posso exigir que as pessoas superem seus medos
para deixar outras tantas entrarem na sua vida
E viverem a incrível experiência de amar alguém.
Por que eu te amei desde aquele primeiro dia que nos vimos.
Até o último dia em você falou: não é pra vir.

A partir de agora, caso eu fale de você, será sempre assim e aqui – apenas por palavras e nesse espaço tão meu, que durante várias fases da minha vida me deixou apenas ser quem eu sou.

Junto com o meu barquinho, estou no meio de uma tempestade com trovões em alto-mar, buscando por um lugar seguro onde posso atracar junto com minha âncora e voltar para o meu centro.
Vou seguir em busca da minha luz, pois parece que todos apagaram ela de mim.

E o que me deixa mais triste é porque você me deixou em um dos lugares que mais tenho medo: em meio a tempestades.

Vídeos no canal

@equalizeleitura
© 2019 Equalize da Leitura • equalizedaleitura.com.brDesenvolvido com por